F1: Chefe da Haas admite que Magnussen deveria ter deixado Tsunoda passar no GP da Arábia Saudita

Ayao Komatsu declara que Kevin Magnussen deveria ter deixado Yuki Tsunoda passar em Jeddah depois de ultrapassá-lo fora da pista, mas elogiou seu trabalho de equipe

Yuki Tsunoda, RB F1 Team VCARB 01 battles with Kevin Magnussen, Haas VF-24

Mark Sutton / Motorsport Images

Após receber duas penalizações de 10 segundos cada, o GP da Arábia Saudita de Magnussen ficou arruinado. Então, ele resolveu trabalhar para garantir que o companheiro de equipe, Nico Hulkenberg, conseguisse marcar ao menos um ponto para a equipe. No entanto, Magnussen se envolveu em um lance polêmico. O chefe da Haas na Fórmula 1 disse que o piloto deveria ter recuado. 

Após a primeira penalização - recebida de ois de um toque em Albon, da Williams-, o foco de Magnussen foi segurar o outros pilotos para que o companheiro de equipe, Nico Hulkenberg, que não havia parado sob o safety car, pudesse abrir uma brecha e chegar em 10º. Crucial para essa estratégia foi ultrapassar o RB de Yuki Tsunoda na volta 17, o que Magnussen fez ao sair da pista.

Leia também:

Em vez de devolver a posição a Tsunoda, Magnussen optou por receber uma penalidade adicional de 10 segundos, em grande parte irrelevante, o que lhe permitiu continuar bloqueando seus rivais para que Hulkenberg pudesse ir para o box e sair na frente dele, garantindo um ponto valioso.

A RB criticou a atitude como "antidesportiva" e disse que levaria a questão à FIA.

Para esta temporada, a FIA já havia aumentado de cinco para 10 segundos a penalidade por obter vantagem ao sair da pista para impedir que os pilotos optassem por ser penalizados em uma tentativa de ganhar posição na pista.

E, embora isso tenha funcionado tecnicamente para Magnussen, cuja corrida foi prejudicada, isso não o impediu de ajudar seu companheiro de equipe.

Komatsu, chefe da Haas, aceitou a ideia de que Magnussen "deveria ter simplesmente devolvido o lugar" e tentar ultrapassar o piloto japonês novamente, o que ele acredita que o dinamarquês tinha ritmo para fazer.

"Acredito que naquele momento da corrida, se me lembro muito bem da projeção, estávamos lutando com Tsunoda pela P10", disse Komatsu.

Ayao Komatsu, Team Principal, Haas F1 Team, Nico Hulkenberg, Haas F1 Team

Ayao Komatsu, chefe de equipe da Haas F1 Team, Nico Hulkenberg, Haas F1 Team

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

"É claro que deveríamos ter devolvido o lugar, deveríamos ter tentado ultrapassá-lo. Acredito que, com nosso ritmo, poderíamos ter feito isso. Então, acho que o resultado final é que ainda estamos buscando o P10. Se poderíamos ter conseguido isso é outra história."

Comentando sobre o incidente, Magnussen disse: "Eu ultrapassei Tsunoda e fui para fora da pista, portanto, regras são regras. Não estou feliz comigo mesmo por ter recebido essas duas penalidades, mas pelo menos consegui ajudar a equipe a criar uma brecha para Nico ir para o box e conseguir um ponto. É uma batalha acirrada entre as cinco equipes na parte de trás. Do P6 ao 10º lugar, é um campeonato de verdade, então cada ponto é importante.", encerrou o piloto.

Komatsu elogiou Magnussen por ter feito de seu carro "o carro de F1 da Haas mais largo que você já viu há muito tempo", enquanto lutava para manter Tsunoda, a Alpine de Esteban Ocon e Albon atrás, enquanto era solicitado a fazer tempos de volta muito mais lentos do que Hulkenberg estava fazendo para dar ao alemão uma janela de pit.

Quando Tsunoda pareceu conseguir passar no início da volta 29, Magnussen o ultrapassou novamente com uma manobra audaciosa na parte externa da curva 1.

"Pensei: 'Ok, já era...' E então Kevin simplesmente mandou por fora na Curva 1. Um trabalho incrível, incrível", comentou Komatsu.

"Dissemos a ele [para fazer voltas] em torno de 1m36 e ele estava fazendo 36,2, 36,2, 36,2... Esse é o carro da Haas F1 mais largo que você já viu há muito tempo.", brincou o chefe de equipe da Haas.

VERSTAPPEN DESTRÓI rivais com Red Bull em GUERRA; veja debate. Novidades na MotoGP

Podcast #272 – Qual papel de Verstappen na crise da Red Bull?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Krack sabe que pode perder Alonso, mas tentará convencer piloto a continuar na Aston Martin
Próximo artigo RETA FINAL: Massa processa F1 e Bernie, especulações na Red Bull, efeito Bearman e tudo de Jeddah

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil