F1 - Chefe da McLaren critica comentários de Horner sobre fiscal de pista: "Nunca viria da gente"

Andreas Seidl reiterou que o respeito deve estar sempre presente, em referência as alegações de desonestidade por parte do chefe da RBR a um dos delegados no Catar

F1 - Chefe da McLaren critica comentários de Horner sobre fiscal de pista: "Nunca viria da gente"

O chefe da McLaren na Fórmula 1 Andreas Seidl disse que nunca permitiria que sua equipe fizesse o tipo de crítica que rendeu a Christian Horner, da Red Bull, um aviso da FIA no GP do Catar no fim de semana passado.

O britânico foi convocado para ver os comissários depois da corrida em Losail por ter chamado um fiscal de desonesto, que ele culpou por colocar as bandeiras amarelas na qualificação que rendeu a Max Verstappen uma penalidade no grid.

Leia também:

A FIA deixou claro que não poderia aceitar que seus funcionários fossem criticados dessa maneira e Horner devidamente se desculpou por suas palavras - tanto em particular para eles quanto mais tarde em público através da mídia. Também confessou que seus comentários foram feitos sob a pressão da competição, com sua equipe em uma luta acirrada pelo título com a Mercedes.

Os comentários são os mais recentes de uma série de falas que foram disparadas entre ele e o chefe da rival Toto Wolff, enquanto o escrutínio em seus esquadrões aumentava.

Embora Seidl aceite que a novela que se desenrola fora dos trilhos é parte da atração da F1, ele acha que há uma linha que sua equipe não cruzaria quando se tratasse de falar abertamente.

"Se você observar tudo o que está em andamento no momento, fica claro, obviamente, há muito em jogo", explicou ele, quando questionado sobre sua opinião sobre o assunto. "É diferente das batalhas que vivemos mais atrás e é obviamente ótimo até certo ponto para os fãs e para o show, porque no final deve ser entretenimento também."

"No entanto, eu definitivamente acho que alguns dos comentários que vimos nas últimas semanas não são algo que eu poderia imaginar que viria de nós em tal situação. Eu acho muito importante, e não importa se você luta pelas vitórias, ou se você é o último, que você sempre mantenha o respeito pelos competidores, pela FIA e pela F1."

"Estamos nisso juntos e é importante que haja respeito pelos voluntários que nos ajudam, no final das contas, a realizar esses fins de semana de corrida", adicionou.

O diretor de provas Michael Masi revelou após a corrida do Catar que alertou os comissários sobre os comentários de Horner a respeito do fiscal, que foram ditos à Sky Sports antes da corrida. Ele explicou que não havia como aceitar qualquer crítica aos agentes de segurança, que fazem seu trabalho para proteger os pilotos.

"Acho que você não deve atacar ninguém, principalmente quando temos milhares de delegados voluntários ao redor do mundo que perdem muito tempo globalmente", disse Masi. "Sem eles, este esporte que todos gostam não aconteceria."

"Vou defender todos os oficiais voluntários e todos os oficiais de todas as pistas de corrida do mundo, [e enfatizar] que isso não é aceito", concluiu.

Verstappen QUEIMOU LARGADA ou SAIU DA POSIÇÃO ERRADA no GP do Catar? Veja o que diz a regra da F1

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #148: O jogo virou a favor da Mercedes? Quem é o favorito ao título?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
ANÁLISE: Entenda detalhadamente os problemas da Red Bull com a asa traseira
Artigo anterior

ANÁLISE: Entenda detalhadamente os problemas da Red Bull com a asa traseira

Próximo artigo

F1: Red Bull diz que Mercedes não desfruta mais de vantagem "anormal" nas retas

F1: Red Bull diz que Mercedes não desfruta mais de vantagem "anormal" nas retas
Carregar comentários