F1: Como Hamilton se recuperou de treinos desastrosos em Baku

Entenda motivo da euforia do heptacampeão pelo segundo lugar no treino classificatório deste sábado

F1: Como Hamilton se recuperou de treinos desastrosos em Baku

Sem conhecer o contexto do quali no GP do Azerbaijão de Fórmula 1, ouvir o rádio de Lewis Hamilton sugeriria que ele conquistou a pole position. Porém, não foi bem assim. Enquanto o inglês estacionava o seu carro atrás da placa P2, uma sensação de alívio pairou nos boxes da Mercedes.

Após o truncado GP de Mônaco, Hamilton viu poucos indícios de que sua sorte estaria mudando na sexta-feira em Baku. No segundo treino livre, o inglês marcou apenas o 11º tempo, mais de um segundo atrás do mais rápido, que foi o mexicano Sergio Pérez, da Red Bull. O seu companheiro de equipe, Valtteri Bottas, também decepcionou e alcançou apenas o 16º melhor tempo.

Leia também:

Toto Wolff já visualizava uma perspectiva sombria para a Mercedes no treino classificatório deste sábado.

“Muito, muito difícil”, sintetizava Wolff.

Com muita análise e trabalho da Mercedes, a equipe conseguiu surpreender a todos no turbulento sábado de Baku.

“Tratava-se apenas de fazer os pneus funcionarem. Simplesmente não conseguimos que nossos pneus ligassem como os outros geralmente fazem, então a diferença de sentimento entre a noite e o dia foi de que de repente os pneus começaram a funcionar e estávamos meio que de volta ao jogo”, disse Hamilton

O inglês é conhecido por vencer as adversidades, voltando mais forte quando as coisas ficam difíceis. Mônaco foi uma experiência decepcionante com a qual ele jurou que a equipe iria aprender. Certamente, a reviravolta em Baku foi uma prova isso. Não é de admirar que ele estivesse tão entusiasmado após a quali.

“Honestamente, é um dos melhores sentimentos”, disse Hamilton. “Pela experiência que passamos, estando fora dos 10 primeiros durante todo o fim de semana e, realmente, lutando para entender e extrair performance do nosso caro. É uma sensação fantástica”, continuou o heptacampeão.

“Estou muito feliz por estar aqui, grato por ter conseguido a volta. Isso nos coloca em uma corrida muito diferente do que prevíamos depois de ontem”, concluiu Hamilton.

A diferença de quatro pontos para Verstappen parecia que iria crescer depois de sexta-feira, em Baku. Agora, Hamilton está à frente de seu rival no grid de largada, com a chance de recuperar a liderança do campeonato. Mas, as lições aprendidas com sua reviravolta em Baku podem ser ainda mais valiosas para o restante da temporada.

F1 2021: CAOS em Baku! LECLERC é POLE em treino ACIDENTADO com HAMILTON e VERSTAPPEN logo atrás | Q4

PODCAST: TELEMETRIA: O quebra-cabeças na desafiadora Baku com Rico Penteado

 

compartilhar
comentários
F1: Norris não poupa críticas a comissários após punição em Baku

Artigo anterior

F1: Norris não poupa críticas a comissários após punição em Baku

Próximo artigo

PÓDIO: Acompanhe tudo sobre insano GP do Azerbaijão com vitória de Pérez, batida de Verstappen e erro de Hamilton

PÓDIO: Acompanhe tudo sobre insano GP do Azerbaijão com vitória de Pérez, batida de Verstappen e erro de Hamilton
Carregar comentários