F1 confirma que GP de Miami estará no calendário de 2022

Etapa na Flórida deve ser mantida em data separada do GP dos Estados Unidos, em Austin

F1 confirma que GP de Miami estará no calendário de 2022

Os Estados Unidos ganharão uma segunda corrida a partir de 2022. A Fórmula 1 confirmou neste domingo que o GP de Miami ganhará um espaço no calendário do próximo ano, colocando fim a discussões que se arrastavam há mais de três anos.

A realização de um GP em Miami foi um dos primeiros objetivos da Liberty Media quando eles assumiram a F1 em 2017, mas o assunto enfrentou vários impasses até este momento. A F1 anunciou que fechou um acordo de dez anos para a realização da prova ao redor do Hard Rock Stadium, casa do Miami Dolphins na NFL.

Leia também:

Um novo circuito de 5,41 km será construído para o evento. O traçado conta com 19 curvas ao redor da casa do Dolphins, em uma mistura de curvas apertadas e áreas de alta velocidade.

A F1 não determinou uma data para o evento, mas garantiu que o GP em Miami será mantido em uma parte do ano distante do GP dos Estados Unidos, em Austin. 

Nos últimos anos, a etapa no Circuito das Américas vem sendo realizada no final do ano. Enquanto logisticamente faria sentido colocar as duas etapas nos Estados Unidos em datas próximas, a F1 optou por separar os eventos para aumentar seu impacto no país.

Stefano Domenicali, CEO da F1, acredita que uma segunda corrida no país ajudará a aumentar a audiência.

"Os Estados Unidos são um mercado chave para nosso crescimento e estamos encorajados com essa segunda corrida. Estamos trabalhando junto com a equipe do Hard Rock Stadium e a FIA para garantir que o circuito entregue uma corrida sensacional e deixe uma contribuição positiva e duradoura à comunidade local".

"Agradecemos aos nossos fãs, às autoridades de Miami Gardens e a indústria local de turismo por sua paciência e apoio durante esse processo. Mal podemos esperar para levarmos o maior espetáculo das corridas no mundo a Miami pela primeira vez".

Miami circuit

Miami circuit

Photo by: Liberty Media

A busca pela realização do GP em Miami não foi nada fácil, com residentes mostrando uma forte oposição aos planos por causa dos problemas que o evento causaria ao local. O plano original era de fazer a corrida ao redor do Porto de Miami em 2020, mas foi abandonado antes do surgimento da proposta do Hard Rock Stadium.

A F1 e a organização de Miami trabalharão juntos com a comunidade local para garantir que os moradores tenham acesso a ingressos com desconto e haverá a instalação de um programa de apoio a negócios locais.

O promotor Tom Garfinkel acredita que a nova pista entregará boas corridas, elogiando o benefício que a F1 trará à cidade.

"O campus de entretenimento do Hard Rock Stadium em Miami Gardens existe para sediar os maiores eventos globais para beneficiar toda a região de Miami e a Fórmula 1 é uma das maiores que existe".

"Trabalhamos com especialistas para criar uma pista que nós, a F1 e a FIA acreditamos que fornecerá uma grande corrida, e esperamos criar uma experiência única aos fãs que refletem a natureza diversa e dinâmica de Miami".

F1 2021: POLE 99 de Hamilton e Pérez INCOMODA Verstappen para o GP da Emilia Romagna, em Ímola | Q4

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #098 – TELEMETRIA: A verdade sobre motor Honda e tudo sobre o GP da F1 em Ímola

 

compartilhar
comentários
Em Ímola, F1 tem classificação com top-8 mais próximo desde 2012

Artigo anterior

Em Ímola, F1 tem classificação com top-8 mais próximo desde 2012

Próximo artigo

F1: Red Bull fala de Pérez após classificação à frente de Verstappen

F1: Red Bull fala de Pérez após classificação à frente de Verstappen
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Jonathan Noble