Entrevista

F1: Em meio a incerteza de Sainz na Ferrari, Albon 'deixa no ar' possível saída da Williams; veja entrevista

Em entrevista exclusiva ao Motorsport.com no Brasil, anglo-tailandês confirmou que "há muito interesse" nele -- e a Ferrari pode ser a principal interessada

Carlos Sainz, Scuderia Ferrari, Charles Leclerc, Scuderia Ferrari, Alex Albon, Williams Racing

Carlos Sainz, Scuderia Ferrari, Charles Leclerc, Scuderia Ferrari, Alex Albon, Williams Racing

Mark Sutton / Motorsport Images

Após a conclusão das atividades de pista da Fórmula 1 em 2023 com os testes de pós-temporada da categoria em Abu Dhabi na última semana, a elite global do esporte a motor agora se volta para o futuro, com foco especial no mercado de pilotos.

Neste sentido, a situação dos competidores da Ferrari está nos holofotes: enquanto o monegasco Charles Leclerc deve renovar com a Scuderia para 2025 e além, o time de Maranello está em um impasse nas negociações com o espanhol Carlos Sainz, cujo vínculo vai até o fim de 2024. E um nome apontado como possível substituto do astro ibérico na equipe italiana é o anglo-tailandês Alexander Albon, destaque de 2023 com a Williams, segundo o repórter da F1 Lawrence Barreto.

O editor recomenda:

Albon, aliás, falou recentemente sobre sua passagem por um time de ponta, a Red Bull, entre 2019 e 2020. Na visão de Alex, ele fez um trabalho melhor como companheiro do holandês Max Verstappen na escuderia taurina na comparação com o mexicano Sergio Pérez entre 2021 e 2023.

A propósito, a equipe da marca de energéticos é vista como uma opção para Sainz caso ele não se acerte com a Ferrari: segundo a Gazzetta dello Sport, Carlos poderia substituir justamente Pérez, cujo contrato termina no fim de 2024. Com isso, o caminho poderia se abrir para Albon na Scuderia.

Em entrevista exclusiva ao Motorsport.com durante o GP de São Paulo de 2023, disputado há um mês em Interlagos, Alex falou sobre sua atual situação na categoria máxima do automobilismo mundial, deixando o futuro 'em aberto'.

"Estou num contrato com a Williams que, como você disse, é consideravelmente de longo prazo. É meu papel e responsabilidade garantir que eu impulsione essa equipe à frente o máximo que eu puder, mas quem sabe sobre o futuro?", disse Albon à reportagem no Brasil.

"Como você disse, o mercado está bem aberto [para 2025 e além] e há muito interesse [em mim] chegando, mas, ao mesmo tempo, estou confiante no progresso do time", seguiu ele, cujo contrato com a equipe vale pelo menos até o fim de '24 -- especula-se que o vínculo pode ir até o fim de 25.

Questionado sobre se já recebeu uma proposta formal de alguma escuderia que não a Williams, Albon 'respondeu' o seguinte: "Não posso dizer". Apesar de 'despistar' sobre propostas, Alex não se furtou a falar sobre o sofrimento de Pérez contra Verstappen na Red Bull

"Com certeza, é duro... é difícil enfrentar Max, sei bem disso, e o mais complicado é o 'barulho' de ter sua vaga em xeque. Toda semana, há uma nova matéria saindo, mas é claro que o piloto sabe a verdade. Não é uma posição agradável de se estar, mas acho que a equipe dá apoio a ele", explicou o anglo-tailandês ao Motorsport.com, que em breve publicará mais trechos da entrevista com um dos pilotos mais bem cotados da elite global do esporte a motor após o último campeonato da F1.

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior F1: Mercedes admite que não tem ideia se voltará a vencer em 2024
Próximo artigo Interferências de Sulayem podem levar ao rompimento entre F1 e FIA, diz BBC

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil