Motorsport.com's Prime content
Assunto

Motorsport.com's Prime content

F1: Entenda como o contrato 'copia/cola' de Hamilton evitou dor de cabeça para a Mercedes

Equipe alemã anunciou no último sábado a renovação com o heptacampeão até o fim de 2023

F1: Entenda como o contrato 'copia/cola' de Hamilton evitou dor de cabeça para a Mercedes

O debate sobre o futuro de Lewis Hamilton na Fórmula 1 terminou na manhã de sábado (03), quando a Mercedes anunciou que o heptacampeão vai de fato permanecer nas temporadas de 2022 e 2023.

Dado que as negociações contratuais para seu atual acordo de um ano só foram concluídas em fevereiro, parecia provável que as coisas se arrastassem por alguns meses.

Leia também:

Na verdade, o oposto provou ser o caso. As discussões ocorridas no início deste ano podem ter resultado apenas em uma prorrogação inicial de um ano, mas foi um negócio de quase dois anos.

E o mais importante, eles criaram uma estrutura para o novo arranjo mais longo, à medida que ambos os lados entendiam o que era possível e o que era desejado.

Assim, poucos meses após o acordo atual ter sido fechado, quando Hamilton e Wolff começaram a conversar seriamente, não demorou muito para que concluíssem um novo contrato.

"Imprimimos o contrato ontem à noite e o assinamos", disse Wolff no sábado. "E então dissemos que vamos anunciar hoje."

“É um campeonato muito disputado, precisa de toda a concentração. E é por isso que o anúncio veio tão rápido."

Lewis Hamilton, Mercedes

Lewis Hamilton, Mercedes

Photo by: Steve Etherington / Motorsport Images

“Acabamos de negociar, e o inverno [europeu] parece que foi ontem. E todos os pontos importantes que já discutimos, então foi basicamente copiar/colar, estender o prazo para dois anos, decidir o detalhe de como queremos dar continuidade à nossa fundação conjunta. E basicamente foi isso."

Questionado pelo Motorsport.com se ele estava surpreso que Hamilton estava disposto a se comprometer relativamente cedo, Wolff insistiu que desta vez sempre seria provável que fosse acordado mais cedo ou mais tarde.

"Tivemos certeza durante o inverno que não queríamos arrastar as próximas discussões por tanto tempo", ele confirmou. 

“E ficou claro que era importante se comprometer com os próximos dois anos, ano número um de novos regulamentos e ano número dois. E para nós dois, é bom. Ele conhece a equipe de dentro para fora, sabemos que sua experiência, sua velocidade, sua motivação é absolutamente precisa. E é por isso que ficou claro para continuar.

"Não houve uma decisão difícil em relação a dinheiro ou prazo, foi mais em torno de quais são as atividades conjuntas que queremos implantar e continuar nosso trabalho de fundação e concretizá-las da maneira certa."

Questionado se o novo acordo era de fato um copiar/colar do atual, Hamilton disse que as discussões de inverno realmente tornaram tudo mais fácil desta vez.

"Foi muito mais suave do que em dezembro e janeiro", explicou o britânico.

“Passei muito tempo trabalhando no Natal e no Ano Novo, foi um período estressante. E naturalmente estávamos fazendo isso com o Zoom, que nem sempre é o mais produtivo quando você está tendo essas conversas."

"Acho que este foi muito, muito mais fácil. Toto e eu passamos muito mais tempo juntos, cara a cara."

"O contrato anterior, o de janeiro, era para ser de dois anos - potencialmente seria de dois anos. E eu pedi que fosse de um ano, porque eu sabia que obviamente passamos por uma pandemia e havia muitas mudanças no mundo."

“E também não tinha a certeza se continuaria ou não. Comecei o ano, tive o melhor e mais agradável início de ano, gostei da montanha-russa que estamos tendo."

Lewis Hamilton, Mercedes W12

Lewis Hamilton, Mercedes W12

Photo by: Erik Junius

"Acho que realmente a melhor coisa foi conseguir fazer isso antes das férias de verão, que obviamente é no próximo mês. Portanto, agora podemos nos concentrar em ser o melhor time que podemos ser."

Esse comentário parecia sugerir que a falta contínua de um acordo pode ser uma distração desnecessária para o piloto e a equipe, especialmente em uma luta apertada pelo campeonato. 

"É bom termos isso resolvido nos próximos dois anos", disse Wolff.  "Isso nos dá mais capacidade de olhar para outras coisas."

No entanto, Hamilton minimizou a sugestão de que ele pessoalmente já foi afetado por não ter seus planos futuros garantidos.

"Não acho isso uma distração", disse o britânico. “Acho que no passado, me lembro de momentos em que não queríamos fazer isso durante a temporada, porque é estressante ter essas conversas. Mas foi um processo muito, muito melhor desta vez, e aconteceu muito rápido."

"É um grande compromisso da parte deles e um grande compromisso, penso eu, de continuar a estar alinhado com a Mercedes, sabendo as coisas que enfrentamos no futuro e as mudanças e melhorias que podemos fazer."

Está claro que Hamilton realmente explorou suas opções nos últimos meses e chegou à conclusão de que ainda ama seu trabalho. Haverá muito tempo nos próximos anos para mudar seu foco total para outro lugar, para seus outros projetos e interesses.

"Acho que estamos sempre em lugares diferentes em nossas vidas", disse ele. "E é importante que tenhamos tempo para avaliar, é importante que façamos o que é certo para nós em termos de saúde e bem-estar mental."

"É uma longa, longa, longa jornada, e acho que é sempre um bom momento para tentar refletir e ver: o que vem a seguir? Eu me peguei acordando pensando em corrida. Então eu quis continuar correndo. E agora estamos tendo essa batalha acirrada, isso me aproximou da equipe, me aproximou dos engenheiros."

Lewis Hamilton, Mercedes W12

Lewis Hamilton, Mercedes W12

Photo by: Steve Etherington / Motorsport Images

"Está me fazendo cavar mais fundo, e eu adoro isso. Acho que tem revigorado o amor que tenho por esse esporte e o amor pelo que faço."

“Fui parte do início disso e quero seguir em frente. Amo trabalhar com essa equipe, me sinto constantemente desafiado. E acho que estamos sendo desafiados mais do que nunca este ano, o que eu acho ótimo."

"E eu adoro correr. É para isso que nasci. E ainda me sinto bem, ainda me sinto comprometido como sempre. Então, não vi motivo para parar", concluiu.

F1 2021: PASSEIO de Verstappen, SOFRIMENTO de Lewis, POLÊMICA com Norris e ZICA de Pérez | PÓDIO

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #116 - TELEMETRIA: Quais as esperanças de Hamilton na Áustria? Rico Penteado responde

 

compartilhar
comentários
Grupo Bandeirantes confirma cobertura da F1 sem mudanças durante Olimpíadas
Artigo anterior

Grupo Bandeirantes confirma cobertura da F1 sem mudanças durante Olimpíadas

Próximo artigo

F1: Vettel crê que acidente com Raikkonen na Áustria foi um "mal-entendido"

F1: Vettel crê que acidente com Raikkonen na Áustria foi um "mal-entendido"
Carregar comentários