F1: Equipes consideram pedir à FIA aumento de peso mínimo dos carros

Pedido é considerado para evitar que equipes se lancem em guerra financeira para reduzir peso dos carros, o que comprometeria desenvolvimento de 2022

F1: Equipes consideram pedir à FIA aumento de peso mínimo dos carros
Carregar reprodutor de áudio

Os carros da Fórmula 1 sempre foram veículos muito pesados, mas as mudanças no regulamento para 2022 afetaram ainda mais esse aspecto. E com muitas equipes sofrendo para cumprir o limite determinado para este ano, diversos chefes se mostraram dispostos a apresentar um pedido à FIA para aumentar o peso mínimo. E segundo os bastidores, apenas a Alfa Romeo se coloca contra.

O peso mínimo dos carros de 2021 era de 752kg, mas o limite foi aumentado para 795kg em 2022, o que implicou em um aumento de 43kg. Esse é o maior peso mínimo já visto para um carro da F1, mas esse assunto ainda não está encerrado.

Leia também:

Entre as diversas reuniões feitas entre os chefes de equipe durante a pré-temporada em Barcelona, o peso acabou sendo um assunto discutido. E um dos pontos em que existe quase um consenso é a vontade de que o mínimo seja aumentado entre 5 e 10 quilos.

Nenhum dos carros, com uma possível exceção, teria sido capaz de alcançar esse limiar e, por isso, haveria um acordo nos bastidores para entregar uma solicitação à FIA para que esse mínimo seja aumentado.

Essa petição seria feita argumentando a redução do teto de gastos e outras normas impostas envolvendo os gastos, o que poderia representar um problema para as equipes, que passaram ativamente a buscar a redução do peso até se aproximarem do mínimo.

Alcançar isso significaria diversos estudos e investigações sobre cada um dos detalhes do carro, o que pode colocar sob risco o trabalho de desenvolvimento previsto para 2022. Por outro lado, qualquer mudança no regulamento penalizaria aqueles que conseguiram se ajustar ao limite.

Para que a proposta possa ser apresentada à FIA, é necessário contar com pelo menos oito equipes apoiando o pedido. Neste caso, seria possível, já que a Alfa Romeo seria a única contra a ideia, já que seu C42 estaria ajustado ao limite.

O peso é um dos elementos mais importantes para o rendimento de um F1 na pista, já que cada grama a mais é medido meticulosamente para não comprometer a performance.

Em um traçado como o de Barcelona, palco da primeira sessão da pré-temporada, 10kg a mais em um carro equivaleria a aproximadamente 0s3 por volta, um tempo que acaba sendo muito alto em um esporte onde milésimos fazem diferença.

F1 2022: PIETRO FITTIPALDI de volta ao grid? HAMILTON lidera e ALONSO vê carro pegar FOGO na Espanha

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #163 - Rico Penteado destrincha carros de 2022 da F1

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: GP da Arábia Saudita detalha mudanças na pista de Jeddah para 2022
Artigo anterior

F1: GP da Arábia Saudita detalha mudanças na pista de Jeddah para 2022

Próximo artigo

GALERIA: Veja os capacetes dos pilotos para a F1 2022

GALERIA: Veja os capacetes dos pilotos para a F1 2022