F1: Ferrari deve retirar recurso contra Racing Point se regras mudarem para 2021

compartilhar
comentários
F1: Ferrari deve retirar recurso contra Racing Point se regras mudarem para 2021
Por:

Equipe de Maranello foi uma das cinco que demonstrou intenção de recurso contra decisão da FIA

A Ferrari indicou que retirará seu recurso contra a decisão do caso de cópia da Racing Point caso a FIA produza regulamentos definitivos para 2021. No mês passado, a Racing Point recebeu uma punição de 15 pontos e uma multa de 400 mil euros por usar um projeto de duto de freio copiado da Mercedes W11, carro da equipe alemã em 2019.

Além disso, os comissários de prova da FIA emitirão advertências em todos os eventos em que a equipe inglesa usar os dutos contenciosos.

Leia também:

A Ferrari foi uma das cinco equipes a enviar uma notificação de intenção de recurso da decisão dos comissários. McLaren, Williams e Renault desistiram posteriormente, deixando a equipe Maranello como a única rival da Racing Point ainda desafiando a escala da punição.

Do outro lado do caso, a Racing Point também recorreu para limpar seu nome e, portanto, a questão ainda está marcada para ir para o Tribunal de Recursos da FIA. 

Após o resultado do caso, a FIA assumiu o compromisso de proibir a cópia gritante por meio da cooperação entre as equipes, bem como qualquer forma de “engenharia reversa” por meio de fotografias.

O órgão dirigente está em processo de formulação de projetos de regulamentos que serão aplicados em 2021, uma vez que sejam aprovados pelo Conselho Mundial do Esporte a Motor.

O recurso da Ferrari ainda está ativo, mas a equipe indicou que o retirará assim que os novos regulamentos forem acordados. “Confirmamos nosso protesto, então apelamos da decisão dos comissários das últimas corridas”, disse Mattia Binotto, chefe de equipe da Ferrari.

“A razão é que estamos totalmente convencidos de que o que a Racing Point fez nesta temporada não é certo. Acreditamos que é contra os princípios do nosso esporte e acreditamos que não pode acontecer no futuro”.

“Nesse aspecto, estamos pedindo e buscando clareza da FIA. Se permitam-me dizer que regulamentações serão postas em vigor, ou uma diretiva técnica para o futuro em 2021, onde temos certeza de que não será possível copiar, estamos prontos para retirar nosso recurso”.

Binotto disse não ter problemas com os métodos tradicionais de estudar os carros de outras equipes por meios como a fotografia. “Olhar para os competidores, tentar entender o que eles fazem, estudar seus carros, faz parte da história da F1. Eu não vejo nada de ruim nisso”.

“Acho que copiar um design inteiro é uma experiência diferente, porque isso é IP (propriedade intelectual). Se eu fosse Mercedes, teria protestado contra alguém que me copiava. Então eu acho que tirar fotos sempre foi feito, não vejo nada de errado no fato em si”.

Todas as notícias sobre o GP da Itália da F1 você acompanha no Motorsport.com e em nosso canal no YouTube. Fique por dentro de todas as novidades e análises e confira nossos programas e vídeos!

SEXTA-LIVRE: Passeio da Mercedes, batida de Verstappen, reestruturação da Renault e notícias da F1

PODCAST: O que será da F1 no Brasil em 2021, sem Globo, pilotos e corrida?

 

Related video

F1: Claire Williams diz que novos donos queriam mantê-la na equipe

Artigo anterior

F1: Claire Williams diz que novos donos queriam mantê-la na equipe

Próximo artigo

Chefe da Renault diz que decisão de trocar nome da equipe será de CEO da marca

Chefe da Renault diz que decisão de trocar nome da equipe será de CEO da marca
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Scuderia Ferrari , Racing Point
Autor Adam Cooper