F1 - Hamilton contesta 'tabu' das 300 corridas: "Nunca houve um piloto como eu"

Heptacampeão cravou que poderá quebrar 'maldição' e deixar sina para trás

Lewis Hamilton, Mercedes AMG

Michael Potts / Motorsport Images

Entre 2014 e 2021, Lewis Hamilton conquistou seis títulos mundiais e foi vice-campeão em duas ocasiões, enquanto na Fórmula 1 em 2022 terminou atrás de seus próprios padrões na classificação de pilotos, na sexta posição, longe da disputa pelo campeonato como estava acostumado nas últimas temporadas.

Leia também:

Em entrevista ao Formule1.nl, o sete vezes campeão mundial disse que a Mercedes tinha se tornado mais determinada após o final dramático da temporada 2021, mas em certo ponto do ano passado percebeu que não podia lutar pelo título como tinha sido com a equipe alemã desde o início da era híbrida.

"O que posso dizer do ano passado é que, como equipe, nos tornamos mais resilientes e determinados. Nossa determinação veio de querer lutar novamente depois de 2021", disse o britânico vezes campeão mundial, que conquistou seu primeiro título com a McLaren.

"Então, a certa altura pensei: 'Oh meu Deus, não podemos realmente lutar pelo campeonato mundial com este carro'", disse Hamilton, por quem o pódio estava se tornando o máximo pelo qual ele podia brigar diante do domínio da Red Bull e Max Verstappen, testemunhando apenas a disputa pelo segundo lugar entre Charles Leclerc e Sergio Pérez.

Quando Hamilton foi questionado sobre o fato de que ninguém na história da F1 conseguiu vencer uma corrida após sua 300ª participação, o piloto da Mercedes, que tem 310 GPs em seu nome, respondeu:

"Mas nunca houve um piloto como eu", disse o britânico de 38 anos, que, como no ano passado, será parceiro de George Russell este ano na equipe das flechas de prata em uma temporada em que já advertiram que será difícil lutar imediatamente contra os primeiros colocados.

Hamilton é apenas o sexto piloto a cruzar a marca de 300 GPs disputados (Sebastian Vettel encerrou sua carreira com 300 inscrições mas apenas 299 participações). Michael Schumacher, Rubens Barrichello, Jenson Button e Kimi Raikkonen se aposentaram sem obter vitórias após atingirem esse número, enquanto Fernando Alonso é o único outro piloto que ainda pode correr atrás do recorde.

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #213 – Briga por 11ª equipe escancara crise entre FIA e F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: O dia em que Leclerc foi impedido de entrar na fábrica da Ferrari
Próximo artigo Análise: Companheiros de equipe na F1 realmente precisam ser melhores amigos?

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil