F1 - Hamilton defende Pirelli e cutuca Red Bull sobre falha em Baku: "Não tivemos problemas com nossos pneus"

Heptacampeão disse que novas regras da FIA sobre pneus são importantes, mas cobrou que elas sejam fiscalizadas igualmente pelo grid

F1 - Hamilton defende Pirelli e cutuca Red Bull sobre falha em Baku: "Não tivemos problemas com nossos pneus"

Lewis Hamilton acredita que a Pirelli não deve ser culpada pelos estouros dos pneus no GP do Azerbaijão, em um momento em que o foco nas equipes da Fórmula 1 manipularem a pressão dos pneus cresce após o relatório divulgado pela empresa italiana nesta semana.

Max Verstappen e Lance Stroll abandonaram o GP em Baku após sofrerem estouros nos pneus traseiros esquerdos no meio da reta principal.

Leia também:

A conclusão da Pirelli de sua investigação sobre o caso foi de que "as condições de corrida" eram as culpadas pelos problemas, mas acabou não explicando detalhadamente as origens dos estouros.

Porém, uma rápida resposta da FIA para aumentar as verificações da pressão dos pneus e temperaturas, válidas já para o GP da França, entregou respostas sobre a possibilidade das equipes tentarem burlar o limite de pressão.

E enquanto Red Bull e Aston Martin vieram a público afirmar que sempre seguiram as instruções da Pirelli sobre os parâmetros, Hamilton sugeriu na coletiva desta quinta (17) que o assunto acabava se reduzindo ao que as equipes estavam fazendo.

"Como vocês sabem, em todos os finais de semana, quando há uma falha, eles sempre aumentam a pressão, então isso já te diz algo. Com muita frequência, são os pneus que não são usados nas pressões pedidas. Não tivemos problemas com nossos pneus".

"Acho que eles fizeram um ótimo trabalho com os pneus neste ano, são mais robustos que antes, e acho que, nesse caso particular, não vejo a Pirelli como culpada".

Hamilton diz que recebeu bem o aumento de verificações impostas pela FIA para Paul Ricard, sugerindo que o órgão não vinha sendo robusto o suficiente em policiar potenciais brechas no passado.

"No fim do dia, a segurança é sempre a prioridade. E, para mim e a equipe, sempre tivemos regras claras e diretrizes que precisamos seguir. Então, naturalmente, fiquei muito surpreso ao ver que a FIA teve que explicar isso, o que, obviamente, é possível tirar muita coisa".

"Estou muito feliz que eles tenham reconhecido a necessidade de clarificar isso, e acho que é muito importante agora o modo como eles policiam isso, porque eles não vinham analisando como os pneus vinham sendo usados, pressão, temperaturas, e precisamos fazer melhor".

"É ótimo que tenham feito uma diretiva técnica, mas agora é hora de ação. Precisamos vê-los seguindo a risca, sendo vigilantes para garantir que seja a mesma coisa em todo o grid".

TELEMETRIA: A volta da F1 a um circuito ‘normal’ no GP da França e a renovação de Ocon

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Qual é o tamanho do 'drama' de Bottas e Mercedes em 2021?

 

compartilhar
comentários
F1 - Gasly diz que é cedo para resolver futuro: "Está nas mãos da Red Bull"

Artigo anterior

F1 - Gasly diz que é cedo para resolver futuro: "Está nas mãos da Red Bull"

Próximo artigo

F1 - Verstappen defende que Pirelli não pode culpar equipes por falhas nos pneus e cobra mais explicações

F1 - Verstappen defende que Pirelli não pode culpar equipes por falhas nos pneus e cobra mais explicações
Carregar comentários