F1: Hamilton não se arrepende de não ter ido à Ferrari quando teve chance

Segundo o heptacampeão, lealdade da Mercedes com seus pilotos é algo que não se vê em outras equipes e continuar nela foi a melhor escolha

F1: Hamilton não se arrepende de não ter ido à Ferrari quando teve chance

Lewis Hamilton diz que está orgulhoso do que ele e a Mercedes conquistaram juntos na Fórmula 1, apesar do interesse da Ferrari em contratá-lo há muito tempo. O CEO da categoria Stefano Domenicali, que foi chefe da escuderia de Maranello, confirmou em uma entrevista no início desta semana que a equipe italiana sempre considerou trazer o heptacampeão.

Também foi amplamente divulgado em 2019 que o britânico se reuniu com o presidente da montadora, John Elkann, para discutir seus pensamentos sobre o futuro.

Leia também:

Embora a ideia de Hamilton competir pela Ferrari tenha provocado intriga entre os fãs sobre o que eles poderiam ter conquistado juntos, o próprio piloto diz que não pensa muito sobre como as coisas poderiam ter se desenvolvido.

Em vez disso, ele deixa claro que não há arrependimentos - e ele gosta especialmente do fato de que a Mercedes é uma marca que tem muito lealdade com seus contratados.

Olhando para trás, para o interesse de Maranello, ele disse: "Era uma parte de cada final de uma vigência [do contrato]. Você tem que fazer sua devida diligência e ver quais opções tem."

"Estou muito orgulhoso de onde estou e do que fiz com a Mercedes. Sempre pensei isso, e acho que já disse: a ideia de ir para a Ferrari teve vida curta no sentido de que quando você está com nossa equipe, está com uma família para o resto da vida."

"Se você olhar para todos os pilotos históricos que pilotaram aqui, eles estiveram com eles até os anos 90. E isso é algo que não se vê em nenhuma outra equipe de nenhuma outra marca. Então estou muito, muito orgulhoso. Além disso, conquistamos mais do que ninguém. E isso se deve ao excelente trabalho em conjunto, à lealdade", acrescentou.

Domenicali viu a perspectiva de uma formação Hamilton/Ferrari como um momento de 'Sliding Doors', em referência ao filme de Gwyneth Paltrow sobre uma executiva de publicidade cuja vida muda quando ela perde um trem.

Questionado pela Sky Sports sobre se a escuderia já havia pensado ou não em contratar Lewis, Stefano disse: "Para ser honesto, sim. Isso é verdade, discutimos. Há momentos na vida em que há um filme que para mim às vezes é muito importante lembrar: Sliding Doors. Há momentos em que, se você não entrar no elevador, fica no chão."

"Essa foi a situação que Lewis viveu naquela época específica de sua vida, mas acho que ele não pode culpar sua escolha, porque teve uma carreira incrível."

F1 2021: Hamilton VAI TROCAR MOTOR na Turquia? Punições, últimas de Mercedes x RBR e o GP de SP | DIRETO DO PADDOCK

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #136 – Ju Cerasoli faz raio-X da rivalidade Hamilton X Verstappen de quem acompanha direto do paddock

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: De motor novo, Hamilton lidera TL1 para o GP da Turquia; Verstappen é 2º
Artigo anterior

F1: De motor novo, Hamilton lidera TL1 para o GP da Turquia; Verstappen é 2º

Próximo artigo

F1 - Rico Penteado: Hamilton pode aguentar até o fim com apenas parte do motor novo, mas Mercedes arrisca

F1 - Rico Penteado: Hamilton pode aguentar até o fim com apenas parte do motor novo, mas Mercedes arrisca
Carregar comentários