Fórmula 1 GP do Japão

F1: Hamilton pede seriedade à FIA em suposta quebra de teto orçamentário da Red Bull

Piloto da Mercedes relatou que uma atualização de US$ 500 mil poderia ter feito a diferença no campeonato de 2021

Lewis Hamilton, Mercedes AMG

Lewis Hamilton disse que os gastos se mostraram críticos no resultado do campeonato mundial de Fórmula 1.

Após vários atrasos, a FIA deve anunciar na próxima segunda-feira suas descobertas nas auditorias dos gastos das equipes no ano passado.

Leia também:

Os times que estiverem abaixo do limite de US$ 145 milhões receberão certificados de conformidade, enquanto qualquer esquadrão que gastar mais provavelmente enfrentará uma audiência para possíveis sanções.

Houve uma grande intriga de que duas equipes gastaram demais, com especulações no paddock apontando para Red Bull e Aston Martin. Ambas as equipes insistem, no entanto, que não fizeram nada de errado.

Mas para Hamilton, que perdeu a disputa pelo título no ano passado para Max Verstappen, da Red Bull, a situação é muito crítica porque ele sabe a influência que os gastos tiveram em sua batalha na pista.

Ele cita o fato de que, enquanto a Mercedes estava de mãos atadas e não conseguiu trazer grandes atualizações que queria ao longo da segunda metade da campanha, a rival Red Bull continuou apostando em novos impulsos.

Questionado se seria prejudicial para a F1 se descobrirem que as equipes quebraram o limite, Hamilton disse: “Com certeza, porque colocaria em questão nossos valores, a integridade do esporte.

“Lembro que no ano passado, como piloto, você está sempre pedindo atualizações. Lembro-me que em Silverstone recebemos nossa última atualização, e nos valeu quase três décimos. Tenho certeza de que custou menos de um milhão… mas talvez com o tempo custe mais em termos de construção.

“Lembro que depois disso precisei de mais atualizações, e depois vi caminhões de atualizações daqueles caras [Red Bull]. Eu estava pensando: ‘Caramba, vai ser difícil vencê-los no campeonato se eles continuarem trazendo atualizações’.”

Max Verstappen, Red Bull Racing RB16B, and Lewis Hamilton, Mercedes W12, make contact as they battle for the lead

Max Verstappen, Red Bull Racing RB16B, and Lewis Hamilton, Mercedes W12, make contact as they battle for the lead

Photo by: Andy Hone / Motorsport Images

Ele acrescentou: “É tão essencial para a corrida de desenvolvimento. Se tivéssemos mais meio milhão para gastar, estaríamos em uma posição diferente em algumas das corridas seguintes, se tivéssemos trazido outro piso, o que poderíamos ter feito facilmente.

“Mas esse não é o nome do jogo e sou grato por nossa equipe ser muito rigorosa e cumprir [as regras]. A forma como trabalhamos, eles fizeram um trabalho incrível. Precisa ser levado a sério”.

Hamilton espera que, quando a FIA anunciar suas descobertas no limite de custos de 2021, o faça com uma explicação adequada e total abertura para que competidores e fãs possam entender exatamente o que aconteceu.

“Eu acho que é imperativo”, disse ele. “Precisamos continuar a ter transparência para os torcedores, para a integridade do esporte.

“Eu não sei o suficiente sobre isso, há muitas conversas em segundo plano, mas ninguém realmente sabe. Há números diferentes e coisas diferentes sendo ditas.

“Eu esperava que os resultados já saíssem e gosto de pensar que se atrasou é porque está sendo levado muito a sério e confio que Mohammad [Ben Sulayem] está levando a sério e fará o que é certo para o esporte.

“Acho que seria ruim para o esporte se não fossem tomadas medidas, no caso de uma violação. Mas eu não sei se existe, então vou esperar, assim como você.

Embora a Red Bull tenha sido o foco principal em uma possível violação das regras, a equipe insistiu que não fez nada de errado e que seus números de 2021 estava abaixo do limite.

Sebastian Vettel, Aston Martin AMR22, Max Verstappen, Red Bull Racing RB18

Sebastian Vettel, Aston Martin AMR22, Max Verstappen, Red Bull Racing RB18

Photo by: Zak Mauger / Motorsport Images

Insiders até sugeriram que a equipe estava vários milhões de dólares abaixo do limite de US $ 145 milhões, pois queria dar a si mesma alguma margem de manobra para evitar que ultrapassasse.

Max Verstappen, que pode conquistar seu segundo título mundial no Japão neste fim de semana, disse que estava ignorando as especulações do paddock sobre o assunto, especialmente porque estava convencido de que a Red Bull estava certa.

“Primeiro eles [a FIA] têm que decidir que algo está errado”, disse ele. “E até onde eu sei, e também com base no que ouvi da equipe, não fizemos nada de errado.

“Então, para ser honesto, não estou muito ocupado com todo esse tipo de coisa. Depende da FIA e das equipes e eu só tenho que me concentrar em pilotar. Não tenho muito mais a dizer sobre isso, acho que descobriremos na segunda-feira."

Colaborou de Ronald Vording

 

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: McLaren anuncia que Pato O'Ward e Álex Palou irão realizar novos testes
Próximo artigo F1: Verstappen diz que precisa de “fim de semana perfeito” para conquista de título

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil