F1: Honda descarta se envolver em projeto de motor para 2026

Extensão de parceria com Red Bull alimentou rumores de um retorno no futuro, o que foi descartado

F1: Honda descarta se envolver em projeto de motor para 2026

De saída da Fórmula 1 no final de 2021, a Honda insiste que não tem intenção em se envolver com o projeto de desenvolvimento da nova geração de motores da categoria, prevista para 2026, apesar da extensão de sua parceria com a Red Bull.

Com a Red Bull assumindo a propriedade intelectual dos motores da Honda, os engenheiros atualmente envolvidos com o projeto seguirão trabalhando com a categoria até 2022 pelo menos. As unidades serão montadas no Japão e a Honda ainda fornecerá assistência de pista para o próximo ano.

Leia também:

Após isso, a Red Bull assumirá a responsabilidade das atividades na F1, intensificando o trabalho em sua divisão de motores. Mas a Honda também manterá um olhar próximo com seu envolvimento no esporte em uma parceria de longo prazo com a marca austríaca.

Esse acordo, aliado ao fato da Honda se manter atualizada com as discussões sobre a nova era de motores, alimentaram especulações de que a montadora poderia ser tentada a voltar em um futuro próximo.

A F1 busca uma nova era com combustíveis sustentáveis, algo que é de crescente interesse para as montadoras ao redor do mundo. Mas apesar de sugestões de que a saída não seja absoluta, a Honda deixou claro que não há intenção, e que não há discussões entre a direção, sobre ter qualquer envolvimento na próxima geração.

Toyoharu Tanabe, F1 Technical Director, Honda, and Masashi Yamamoto, General Manager, Honda Motorsport, with the car of Max Verstappen, Red Bull Racing RB16B

Toyoharu Tanabe, F1 Technical Director, Honda, and Masashi Yamamoto, General Manager, Honda Motorsport, with the car of Max Verstappen, Red Bull Racing RB16B

Photo by: Charles Coates / Motorsport Images

Falando em um evento em Tóquio, Koji Watanabe, chefe de branding e operações de comunicação da Honda, descartou a ideia da marca se envolver em desenvolvimentos futuros com a F1, seja sozinha ou através de sua parceria com a Red Bull.

"Não há uma possibilidade de cooperação na próxima geração de motores. Todos nossos engenheiros envolvidos com o lançamento da Red Bull Powertrains, farão isso em 2022 como apoio, para que eles lancem seu departamento de unidades de potência de forma tranquila".

"Não podemos fazer isso mesmo se pedirem. Não temos intenção de fazer isso agora, e não temos nenhum pedido".

As fornecedoras atuais da F1 mantém conversas sobre o regulamento da nova geração de motores, com a expectativa de se livrar do MGU-H para atrair Porsche ou Audi para o esporte.

DIRETO DO PADDOCK: Hamilton trocará de motor na Turquia? Tudo sobre a quinta-feira da F1

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #136 – Ju Cerasoli faz raio-X da rivalidade Hamilton X Verstappen de quem acompanha direto do paddock

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1 - Rico Penteado: Hamilton pode aguentar até o fim com apenas parte do motor novo, mas Mercedes arrisca
Artigo anterior

F1 - Rico Penteado: Hamilton pode aguentar até o fim com apenas parte do motor novo, mas Mercedes arrisca

Próximo artigo

F1: Mercedes explica decisão de não trocar toda a unidade de potência de Hamilton

F1: Mercedes explica decisão de não trocar toda a unidade de potência de Hamilton
Carregar comentários