F1: Marko aponta duas corridas em que a Red Bull será mais vulnerável em 2024

O consultor da equipe acredita que a F1 em 2024 é "como um campeonato classificatório", portanto a Red Bull pode não ser a favorita em Mônaco e Singapura

Max Verstappen, Red Bull Racing RB20, Charles Leclerc, Ferrari SF-24, Sergio Perez, Red Bull Racing RB20, Fernando Alonso, Aston Martin AMR24, Oscar Piastri, McLaren MCL38

Steven Tee / Motorsport Images

Embora seja verdade que a equipe austríaca tenha começado a temporada 2024 da Fórmula 1 de forma imbatível, com duas pole positions e duas vitórias incontestáveis, a Red Bull diz que alguns de seus rivais estão muito mais perto deles do que parecia nessas duas primeiras rodadas do percurso, especialmente em uma volta.

Diante disso, Helmut Marko, conselheiro da equipe, disse que as duas pole positions no Bahrein e na Arábia Saudita foram conquistadas por Max Verstappen por dois e três décimos, respectivamente, graças a duas voltas quase perfeitas, mas que esse não será sempre o caso.

Leia também:

"Às vezes, é quase como um campeonato de classificação. Você precisa estar na frente, na pole position, para facilitar muito sua vida e poder vencer", disse o austríaco em Jeddah.

O veterano consultor da Red Bull apontou dois circuitos onde, se Verstappen ou Sergio Pérez não fizerem "uma volta extraordinária" na classificação, provavelmente perderão a chance de alcançar o recorde de vencer todas as corridas em uma única temporada.

"Na sexta-feira [em Jeddah], vimos uma volta extraordinária de Max, que nos permitiu conquistar a pole. Mas em pistas onde a classificação é realmente decisiva, como Mônaco ou Singapura, podemos perder se não conseguirmos a pole position."

"Talvez não percamos da mesma forma que perdemos no ano passado em Singapura, mas existe a possibilidade de não sermos os favoritos para vencer em um desses dois circuitos", disse ele.

As palavras de Helmut Marko podem fazer sentido, a julgar pelas duas voltas classificatórias de Pérez no Bahrein e na Arábia Saudita, onde ele terminou atrás de Charles Leclerc e também com voltas muito próximas às de outros pilotos da Mercedes ou da Aston Martin. No entanto, considerando que a diferença de dois e três décimos entre o mexicano e o holandês era comum na última temporada, pode ser que o veterano consultor da Red Bull esteja blefando.

Lewis Hamilton, Mercedes F1 W15, Sergio Perez, Red Bull Racing RB20

Lewis Hamilton, Mercedes F1 W15, Sergio Perez, Red Bull Racing RB20

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images


O dia em que HORNER E MARKO CONVOCARAM RICO PENTEADO para conversa que mostrou a relação dos CHEFÕES

Confira o episódio de estreia do Pódio Cast, o novo podcast sobre motociclismo!

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Podcast #272 – Qual papel de Verstappen na crise da Red Bull?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1 - Briatore sobre Hamilton: "é um daqueles pilotos que não se esforça muito se o carro não estiver bom"
Próximo artigo Com F1 ‘nadando de braçada’, confira ranking das principais categorias nas redes sociais

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil