F1: Mateschitz assegurou futuro da Red Bull antes de sua morte, diz Horner

Chefe da Red Bull disse que empenho do fundador da marca no projeto da Red Bull Powertrains mostra compromisso da marca com o futuro a longo prazo

Race winner Max Verstappen, Red Bull Racing celebrates the F1 World Constructors Championship with his team

A morte de Dietrich Mateschitz no último final de semana abalou o paddock da Fórmula 1 mas, segundo Christian Horner, a perda do fundador da Red Bull não afeta o futuro da equipe, que foi assegurada pelo austríaco antes de seu falecimento.

O envolvimento da Red Bull na F1 e no esporte a motor em geral é resultado da paixão pessoal de Mateschitz, inevitavelmente levando a questionamentos de observadores sobre o que aconteceria após sua morte, devido ao alto investimento necessário.

Leia também:

Porém, Horner insiste que o austríaco deixou tudo em jogo para garantir o futuro de suas equipes na categoria, a Red Bull Racing e a AlphaTauri. Ele reforçou que o apoio de Mateschitz pelo projeto da Red Bull Powertrains, para a criação de um motor próprio sob o regulamento de 2026, era um sinal claro de sua visão de longo prazo para o esporte.

"Não, o futuro está garantido", disse Horner quando questionado se a morte de Mateschitz traria mudanças. "Ele colocou uma fundação muito sólida para o futuro. E com a Red Bull tornando-se uma fornecedora de motores em 2026, essa era a última peça do quebra-cabeças, e ele teve a visão que permitiu que isso acontecesse".

"E assim como fizemos com o chassi, vamos adotar o mesmo espírito, seu espírito em nossa futura empresa de motores".

"Ele que criou essa visão, e estava envolvido até a última semana. Ele tinha a visão e endossou o plano da Red Bull Powertrains, montando o time para o futuro, um futuro de longo prazo. E esse compromisso que ele mostrou, o que ele permitiu que nós criássemos em Milton Keynes, coloca a Red Bull Racing em uma posição forte para muitos e muitos anos".

Questionado ainda se o bicampeonato de Verstappen sugere o início de um novo período de dominação da Red Bull na F1, Horner foi cauteloso.

"Não se pode fazer previsões assim. Nós temos competidores fortes. Tivemos um ano maravilhoso, quebramos todos nossos recordes de vitórias e dobradinhas, por exemplo. E ainda temos mais três corridas pela frente. Mas temos vizinhos bem competitivos, e sei que eles virão forte em 2023".

Christian Horner, Team Principal, Red Bull Racing, talks to Dietrich Mateschitz

Christian Horner, Team Principal, Red Bull Racing, talks to Dietrich Mateschitz

Photo by: Al Staley / Motorsport Images

Onboard: veja uma volta virtual no Circuito das Américas, palco do GP dos Estados Unidos

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura durante nossos programas. Não perca!

Podcast Motorsport.com debate: quem poderá parar a Red Bull e Verstappen na F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Wolff afirma que Mercedes mudará DNA do carro para 2023
Próximo artigo F1: Williams não tem plano B concreto se Sargeant não conquistar superlicença

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil