F1 - Mazepin pede desculpas a Hamilton por fechada na Turquia: "Pilotava às cegas"

Russo não foi o único a criticar 'spray sujo' de Istambul; Norris e Tsunoda também destacaram o fenômeno, que atrapalhava ainda mais a visibilidade

F1 - Mazepin pede desculpas a Hamilton por fechada na Turquia: "Pilotava às cegas"

Nikita Mazepin descreveu as condições de pista molhada no GP da Turquia de Fórmula 1 como "pilotar às cegas", afirmando que irá se desculpar com Lewis Hamilton pela fechada em cima do piloto da Mercedes quando ia tomar uma volta.

Por estar no fundo do grid, o piloto da Haas enfrentava o pior spray de água na prova molhada em Istambul, um desafio que teve que lidar não apenas com quem vinha à sua frente, mas também quando tomava voltas.

Leia também:

Mazepin sentiu que o spray era ainda pior em Istambul devido à sujeita levantada da superfície da pista, tornando a visibilidade ainda pior com a chuva que caiu antes da corrida.

Na volta 28, Mazepin tomaria uma volta de Hamilton, mas se manteve no traçado na rápida curva 11, quase causando uma colisão entre ambos, forçando Hamilton a desviar. Michael Masi, diretor de provas, olhou o caso, mas julgou que uma investigação não era necessária.

Mazepin afirmou que irá se desculpar ao piloto da Mercedes, falando sobre o spray e a falta de informação da Haas com relação a Hamilton.

"Primeiro de tudo, peço desculpas a Lewis. Eu vinha reclamando com a equipe que não via nada nos espelhos, e precisava de orientação no áudio sobre os outros carros, porque o spray, e a Turquia não tem o spray mais limpo, me fazia pilotar às cegas".

"Quando você tem tantos carros dando uma volta em você, e mais de uma vez, acaba sendo um desastre. Fico feliz por não ter me envolvido em problemas, mas procurarei Lewis e me desculparei com ele".

Lando Norris também achou que o spray na Turquia era pior que em outras pistas por causa da sujeira e resíduos do asfalto se misturando com a água.

"Nas voltas para o grid, eu basicamente não via nada. Estava bem assustado com o quão ruim estava e, mesmo na primeira volta, mas eu consegui abrir uma vantagem e controlar a partir daí".

"Acho que é porque a água fica na superfície. E, obviamente, não secou, então sempre havia água. É terrível em outras pistas, mas aqui ficou ruim por mais tempo. Era mais como uma água oleosa do que apenas água, então atrapalhava um pouco".

Yuki Tsunoda parcialmente culpou esse spray sujo como um dos fatores de sua rodada, por não conseguir olhar nos espelhos enquanto achava que tinha um carro atrás, forçando-o a levar sua AlphaTauri além do limite.

"Eu rodei enquanto tentava ir mais rápido. Não tinha um espelho limpo. Não podia ver nada por causa da sujeira e da poeira. Não via nada. Achei que havia um carro atrás de mim, então tentei acelerar e rodei, o que arruinou minha corrida, uma pena. Poderíamos ter pontuado hoje".

F1 2021: Bottas VENCE, Verstappen é 2º e Hamilton SÓ 5º após PISTOLAR COM MERCEDES; análise do GP | PÓDIO

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #136 – Ju Cerasoli faz raio-X da rivalidade Hamilton X Verstappen de quem acompanha direto do paddock

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1 deve testar novo sistema de deletar voltas feitas sob bandeira amarela, similar aos limites de pista
Artigo anterior

F1 deve testar novo sistema de deletar voltas feitas sob bandeira amarela, similar aos limites de pista

Próximo artigo

F1: Pérez revela que Hamilton o alcançou em seu "pior momento" na Turquia

F1: Pérez revela que Hamilton o alcançou em seu "pior momento" na Turquia
Carregar comentários