F1: Mazepin processa Haas por salários de 2021 não pagos

Piloto alega que equipe lhe devia antes de ter sido demissão em março e foi à justiça para receber ordenados referentes ao ano passado

F1: Mazepin processa Haas por salários de 2021 não pagos
Carregar reprodutor de áudio

Nikita Mazepin está processando a Haas devido a salários não pagos pela equipe antes de ter sido demitido. Quatro meses após receber o “bilhete azul”, o piloto alega não ter recebido o que lhe deviam na Fórmula 1. Vale lembrar que a equipe rescindiu com o russo após a invasão à Ucrânia.

Alguns dias antes da demissão, a Haas já havia retirado as menções à Uralkali, sua então patrocinadora e comandada pelo pai de Mazepin, Dmitry. Na sequência, o time trouxe de volta o experiente Kevin Magnussen como substituto.

Mazepin não tem estado ocioso, trabalhando em uma fundação que oferece apoio financeiro aos atletas russos que estão impedidos de competir internacionalmente devido às sanções pela guerra.

Ao mesmo tempo, seu capítulo com a Haas ainda não está completamente fechado. Em entrevista à RBC, da Rússia, o moscovita revelou o processo contra seu antigo empregador.

"Quando o contrato foi rescindido, a Haas F1 já estava atrasada em pagar meus salários para este ano – e ainda não pagaram", declarou. "Parece que eles precisam me pagar uma compensação pelo salário que deveria ser pago até o momento da demissão e, possivelmente, algum tipo de indenização", completou.

Em abril, o Motorsport.com já informou que a Uralkali queria recuperar um montante de 12 milhões de euros da Haas e até exigiu 8 milhões de euros em compensação por danos. Mazepin enfatiza que seu processo contra a equipe - para o qual os documentos necessários já foram submetidos ao tribunal – é outra questão, pois são contratos distintos.

"Estou falando apenas do fato de que as obrigações contratuais não foram cumpridas. Você também tem que entender que tínhamos dois contratos independentes", falou. "Rasgar o acordo com o patrocinador principal não teve impacto direto no meu futuro com a equipe, então eles tomaram duas decisões separadas. Eu não vi nenhum dinheiro ainda, então nós estamos indo para o tribunal”, finalizou.

VÍDEO: A Mercedes tem razão ao reclamar sobre o porpoising?

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Qual maior adversário ao bi de Verstappen: Pérez, Leclerc ou confiabilidade da Red Bull?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Imprensa suíça crava parcerias da Red Bull com Porsche e Sauber com Audi
Artigo anterior

F1: Imprensa suíça crava parcerias da Red Bull com Porsche e Sauber com Audi

Próximo artigo

F1: Ritmo da Ferrari no Canadá serve de motivação para Leclerc

F1: Ritmo da Ferrari no Canadá serve de motivação para Leclerc