F1: Mercedes estaria considerando apostar em Alonso em vez de Hamilton e Russell

Tabloide britânico Express e site espanhol The Objective reportam ordem que teria chegado da Alemanha; entenda o caso

Fernando Alonso, Aston Martin F1 Team, 3rd position, celebrates in Parc Ferme

Em meio à crise vivida pela Mercedes no começo da temporada 2023 da Fórmula 1, a montadora alemã estaria considerando dar suas melhores unidades de potência para a equipe cliente Aston Martin, que se destacou com Fernando Alonso no GP do Bahrein.

O espanhol foi terceiro em Sakhir, enquanto os britânicos Lewis Hamilton e George Russell, pilotos da Mercedes, foram apenas quinto e sétimo, respectivamente. O heptacampeão terminou atrás do espanhol Carlos Sainz, da Ferrari, o jovem inglês ficou atrás do canadense Lance Stroll, da Aston.

O editor recomenda:

Após a etapa do Circuito Internacional do Bahrein, Hamilton reclamou de não ter suas preocupações sobre o W14, carro da Mercedes para a F1 2023, ouvidas. Antes, Russell havia dito que poderia 'sacrificar' este ano em prol de um progresso da escuderia germânica para 2024. 

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, 'reagiu', garantindo que o time está unido. Porém, o tabloide britânico Express, além do site espanhol The Objective, através do repórter José Zapico, conhecido pela cobertura de F1 na Espanha, informam que, avaliando não ter um carro vitorioso para 2023, a fabricante da Alemanha estaria considerando ceder seus melhores motores, 'pertencentes' a Hamilton, para a Aston e para Alonso, dado o potencial de vitórias do bicampeão mundial neste ano.

De acordo com a publicação, a sede britânica da Mercedes em Brackley teria recebido um comunicado oriundo de Stuttgart segundo o qual a equipe tem duas etapas para se recuperar. Caso não seja possível, as atenções devem se voltar a Aston Martin, reporta Zapico.

O site pondera que a Mercedes e Aston são parceiras também no âmbito automotivo. Quanto às unidades de potência na F1, a reportagem diz que o motor de Hamilton no GP do Bahrein era cerca de 3Kw mais potente do que a maquinaria da Aston, o que representa aproximadamente 4cv.

No time britânico de Silverstone, segundo o The Objective, as melhores unidades, que performam mais do que outras por meras questões de eventuais 'desvios' de rendimento de materiais, vão para Stroll. Entretanto, isso também poderia mudar, conforme Alonso se fortalece na categoria em 2023.

De qualquer forma, em Brackley, o foco está na recuperação de performance para deixar o W14 em condições de bater o AMR23 da Aston o quanto antes. De acordo com a reportagem, a Mercedes já testa outro conceito para seu carro de 2023 no túnel de vento. O GP da Arábia Saudita é em 18/3.

Rico Penteado revela como Flavio Briatore 'acabou com a brincadeira' na Renault F1

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #220 - Fernando Alonso pode ser a 'salvação' da F1 em 2023?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Horner: "Às vezes a F1 é como as Kardashians sobre rodas"
Próximo artigo F1: Ferrari perde nome central de seu departamento técnico

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil