F1: Mercedes pede mudança na regra de limite de custos; entenda

Toto Wolff pede que para 2026 a área relacionada à alocação de pessoas de outros projetos seja bem esclarecida

George Russell, Mercedes F1 W14, makes a pit stop

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, acredita que os funcionários das equipes que não fazem parte da Fórmula 1 devem ser totalmente protegidos no futuro para evitar que as brechas no limite de custos sejam exploradas, por isso, o austríaco pede uma mudança na regra.

Leia também:

Enquanto a FIA continua investigando os documentos das equipes relacionados à temporada 2022, no fim de semana do GP da Hungria, ficou claro que uma nova rodada de perguntas foi feita a algumas das principais equipes como parte de um esforço para obter mais esclarecimentos.

Isso se soma a um dos principais pontos de discussão atuais, que é o quanto as equipes estão se beneficiando do uso de partes de seus negócios que não são da F1 para ajudar a impulsionar o progresso de seus carros na principal categoria do automobilismo mundial.

Embora algumas das explorações mais óbvias nessa área tenham sido encerradas com a publicação de uma diretriz técnica (TD45) que proíbe a transferência, fora do limite de custo, de IP de empresas não pertencentes à F1 para as equipes, ainda existem algumas áreas cinzentas.

E é por isso que Wolff acredita que, a partir dos próximos ciclos de regras que entrarão em vigor em 2026, novas regulamentações devem ser implementadas para impedir que os competidores brinquem com a divisão de tempo do pessoal entre as equipes de F1 e outros projetos.

Perguntado pelo Motorsport.com sobre a dificuldade da FIA em policiar adequadamente essas áreas de negócios fora da F1 para garantir que as equipes não ganhem uma vantagem injusta, Wolff disse: "Acho que é muito difícil porque algumas das grandes equipes têm milhares de pessoas em vários projetos, projetos comerciais e não comerciais."

Toto Wolff, Team Principal and CEO, Mercedes-AMG

Toto Wolff, diretor de equipe e CEO da Mercedes-AMG

Foto de: Michael Potts / Motorsport Images

"Conosco, é um pouco mais fácil porque temos tudo em uma única entidade. Assim, você pode ver que os funcionários estão todos em um só lugar e pode ver a quem foi atribuído ou não. Isso se torna mais complexo quando você tem uma variedade de subsidiárias."

"Nunca tive vergonha de dizer que, com as regulamentações de 2026, deveríamos nos livrar de tudo isso."

E embora a área de negócios de tecnologia aplicada extra das equipes seja um bom fluxo de receita, Wolff acha que há mais valor em garantir que o limite de custos seja robusto e que haja um maior grau de separação.

"No mundo real, é um grande desafio, porque estamos gerando receita e dinheiro com nossos projetos de engenharia", acrescentou.

"Isso significa que não poderíamos designar uma pessoa que está trabalhando na F1, nem mesmo por um minuto, para uma equipe que não seja da F1. Mas acho que é a coisa certa a fazer para que o esporte diga: isso é F1, isso não é F1."

"E no momento em que alguém gasta 10 segundos em um projeto de F1, ele deve estar totalmente na F1. É definitivamente o caminho que precisamos seguir."

Norris ironiza Hamilton e Pérez: passou do ponto?

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast Motorsport.com debate se Red Bull de 2023 pode ser comparada à McLaren de 1988

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Ferrari confirma saída de Mekies e anuncia novo diretor esportivo
Próximo artigo F1 - Norris se desculpa por quebrar troféu de Verstappen: “Me sinto mal”

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil