Fórmula 1 GP da Austrália

F1: Mercedes planeja novidades na suspensão para ajudar Hamilton com "desconexão"

James Allison detalhou trabalho da Mercedes no período de pausa até o GP do Azerbaijão

Lewis Hamilton, Mercedes-AMG

O chefe técnico da Mercedes, James Allison revelou que a equipe alemã está trabalhando em uma atualização na suspensão, visando resolver uma das principais preocupações de Lewis Hamilton com o W14 no início da temporada 2023 da Fórmula 1.

No GP da Arábia Saudita, o heptacampeão disse que "não se sentia conectado" ao carro. E antes da etapa australiana, ele falou mais sobre isso, sugerindo que o problema é o fato do cockpit ser muito dianteiro, afetando o como como ele lida com o volante.

Leia também:

Segundo Allison, a Mercedes aproveitará a pausa de três semanas antes do GP do Azerbaijão para trabalhar em elementos mecânicos do W14 junto de uma grande revolução aerodinâmica.

"Estamos dando o nosso melhor no túnel de vento em busca de mais downforce", disse Allison em um vídeo publicado pela Mercedes. "Vamos dar o nosso melhor no departamento de projetos para converter o que encontramos no túnel de vento há algumas semanas em performance na pista".

"Vamos trabalhar para trazer novas peças mecânicas ao carro, alguns componentes diferentes de suspensão que acreditamos que ajudarão no equilíbrio do carro, tornando-o mais fácil de ser guiado, algo que dê mais confiança aos pilotos para buscarem o limite".

"E vamos trabalhar no loop natural de simulações que nos permitem preparar para os próximos finais de semana de corridas, garantindo que o carro esteja pronto para as próximas etapas".

Allison também destacou que otimizar os ajustes no simulador será essencial para o Azerbaijão, por ser um fim de semana de sprint, com apenas um treino livre antes da classificação.

"As sprints premiam as equipes que chegam com um ajuste bem correto, pronto para a classificação, porque o fim de semana é mais apertado. É nisso que estaremos trabalhando e, com sorte, iremos bem e forte para chegarmos em Baku".

James Allison, Technical Director, Mercedes AMG

James Allison, Technical Director, Mercedes AMG

Photo by: Steve Etherington / Motorsport Images

Allison também fez um balanço da Austrália, com Hamilton em segundo e George Russell abandonando.

"No geral, uma sensação de satisfação quieta com o avanço do carro. Em termos de performance, acho que mostramos o que temos para oferecer agora. Essa felicidade é limitada pela decepção de termos apenas um carro completando a prova, com George sem ter como mostrar o que é capaz de fazer no carro na corrida, após performances fortes no fim de semana".

"Não tivemos grandes avanços, mas melhoramos um pouco. Pressionamos um pouco a Red Bull, estamos um pouco mais próximos deles, e talvez estamos um pouco à frente das Ferraris e das Aston Martins".

GIAFFONE opina: Verstappen não quer ter amigos e lembra Alonso, RBR vai 'liberar' Pérez

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #224 – Inconsistência da FIA estraga o grande momento da F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Prost vê crise iminente na Red Bull
Próximo artigo F1: Wolff entra para lista de novos bilionários do esporte

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil