F1: Para Coulthard, Pérez precisa de mudança 'radical' ou perderá território para Ricciardo

Ex-piloto relembra sua própria experiência na categoria para aconselhar mexicano sobre 'perigo' que ronda na Red Bull em 2023

Pole man Sergio Perez, Red Bull Racing, is interviewed after Qualifying

Sergio Pérez encara neste ano sua terceira temporada como piloto da Red Bull na Fórmula 1 depois de um 2022 muito sólido em que conquistou vitórias - Mônaco e Singapura - e de participar ativamente na conquista da equipe no campeonato de construtores, faturando 11 pódios em 22 GPs.

Leia também:

O mexicano terá uma nova oportunidade de se colocar à prova com Max Verstappen, seu companheiro de equipe que vai em busca do tricampeonato, mas também estará cercado da novidade que chega ao esquadrão em 2023: Daniel Ricciardo.

Ricciardo retorna à Red Bull depois de perder seu lugar na McLaren para Oscar Piastri em 2023 e, mesmo que o esquadrão já tenha deixado claro em mais de uma ocasião que o australiano não representa uma ameaça para Pérez, esse cenário poderia se converter em algo palpável caso algo inesperado aconteça com o mexicano.

"Sergio olhará por cima de seu ombros e verá que tem um piloto reserva de verdade ali", disse David Coulthard em relação a Daniel Ricciardo em entrevista à Balls.ie da Irlanda. "Isso significa que Pérez terá que cuidar de perto da sua saúde, forma física e não se ausentar em nenhuma corrida", acrescentou o escocês.

Coulthard lembrou como ele defendia seu lugar na Fórmula 1 para evitar o crescimento de uma ameaça interna.

"Quando estive na McLaren, onde fiquei por nove anos, fazia todos os testes e nunca perdi uma corrida, inclusive quando saia do carro e não me sentia bem. Sabia que no momento em que deixava um piloto de testes entrar no cockpit, eu o dava a oportunidade de demonstrar o quão bom era. Você precisa defender seu território", explicou.

O vencedor de 13 GPs também falou sobre a difícil tarefa que Pérez tem sendo companheiro de equipe de Verstappen.

"Depois de ter passado por uma situação parecida com a do Sergio, enfrentando o Mika (Hakkinen) e o Kimi (Raikkonen), não pode faltar pedra sobre pedra. Treino físico, mental... A única forma dele melhorar a velocidade na classificação é na carro ou no simulador. Não é como se ele tivesse apenas que mudar algumas coisas. Isso é como uma grande atualização de software".

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #212 – Polêmica: as verdades inconvenientes sobre a F1

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: As mudanças que Vowles terá como prioridade na Williams em 2023
Próximo artigo F1: Wolff não garante que Mercedes brigue na frente no início do campeonato

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil