F1: Red Bull admite que prefere assumir projeto de motores da Honda

compartilhar
comentários
F1: Red Bull admite que prefere assumir projeto de motores da Honda
Por:

Consultor de automobilismo da equipe, Helmut Marko diz que prefere continuar a desenvolver unidade da Honda em 2022, mas coloca algumas condições

Com a Honda anunciando que abandonará a Fórmula 1 no final de 2021, a Red Bull está tendo que avaliar o que fará ter um fornecedor de unidades a longo prazo.

Embora a Renault possa ser forçada a fornecer motores à Red Bull como parte dos regulamentos esportivos da F1, o consultor de automobilismo da equipe, Helmut Marko, disse que o time de Milton Keynes está de olho em outra opção.

Leia também:

Ele diz que, desde que a FIA concorde com o congelamento do motor a partir do início de 2022, o que significa que a Red Bull não teria que se preocupar com o desenvolvimento da unidade de potência, ela poderia assumir todo o projeto Honda.

Marko sugere que o espaço de fábrica disponível perto de sua, nas proximidades das atuais instalações da Honda no Reino Unido, tornam essa opção realista.

Em declarações ao canal alemão Sport1, Marko disse: “É um assunto muito complexo. Tão complexos quanto esses motores.”

“Seríamos favoráveis, desde que as conversas com a Honda sejam positivas, que tomemos os direitos de PI e tudo o que for necessário, para depois preparar e implantar nós mesmos os motores em Milton Keynes.”

“Mas isso só é possível com a condição de que os motores estejam congelados na primeira corrida de 2022 até o final. Não podemos permitir um maior desenvolvimento, nem tecnicamente, nem financeiramente. Isso é um pré-requisito.”

Marko disse que a preferência da Red Bull em seguir a rota da Honda se baseia no sentimento de que suas chances de lutar pelo campeonato mundial seriam comprometidas ao comprar motores de clientes.

“Todos os fabricantes de motores têm sua própria equipe e isso significa que desenvolvem o motor em torno de seu chassi”, disse ele.

“Obteríamos algo onde teríamos que adaptar nosso chassi e nossas ideias, e seríamos confrontados com uma solução técnica que teríamos que aceitar.”

“É por isso que a solução da Honda é a nossa favorita. No entanto, estamos explorando todas as possibilidades.”

“De acordo com os regulamentos da FIA, todo fabricante de motores se compromete a fornecer outras equipes. Se algo assim deve ser uma possibilidade para nós, então deve se adequar à situação geral e nos tornar competitivos. Um casamento forçado feliz não é um problema para nós.”

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre MotoGP e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

F1: Albon quase foi substituído por Hulk e Pérez também é opção; Mick ficou perto de correr com Alfa

PODCAST: Recordes de Hamilton e Schumacher são comparáveis?

 

F1: Bom resultado de Grosjean não influenciará decisão da Haas para 2021

Artigo anterior

F1: Bom resultado de Grosjean não influenciará decisão da Haas para 2021

Próximo artigo

F1: Abiteboul defende que Renault precisa se tornar "viciada em sucesso" após pódio de Ricciardo

F1: Abiteboul defende que Renault precisa se tornar "viciada em sucesso" após pódio de Ricciardo
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Red Bull Racing
Autor Fabien Gaillard