F1: Red Bull está surpresa com avanço "significativo" da Mercedes com motores

Christian Horner acredita que equipe austríaca terá que dar o seu melhor para terminar à frente em 2021

F1: Red Bull está surpresa com avanço "significativo" da Mercedes com motores

Após ver o ritmo da Mercedes durante o GP da Turquia de Fórmula 1, a Red Bull diz que um passo adiante "surpreendente" da rival em relação ao seu motor a deixou procurando por respostas sobre como bater de frente com a equipe alemã na luta em 2021.

Max Verstappen saiu da Turquia afirmando não ter respostas à melhora de ritmo de Valtteri Bottas no final de semana, e o chefe da equipe austríaca, Christian Horner, acredita que a imagem competitiva entre as rivais tenha mudado nas últimas semanas.

Leia também:

Se a Red Bull parecia ter uma vantagem de ritmo antes da pausa de verão, ele agora acredita que a chegada da especificação mais recente do motor Mercedes em Spa aumentou a velocidade de reta da rival.

E, enquanto anteriormente a Red Bull poderia rebater a velocidade máxima da Mercedes ao usar uma configuração de menor downforce, agora Horner afirma que a diferença entre as duas é grande demais para fazer algo do tipo.

A prova disso veio na forma em que Lewis Hamilton conseguiu ensaiar uma ultrapassagem em cima de Sergio Pérez na reta oposta da Turquia em um determinado ponto da corrida, apesar de usar uma asa traseira de maior downforce.

"A velocidade de reta deles teve um aumento significativo recentemente, e acho que, enquanto anteriormente poderíamos igualá-los com asas menores, agora não conseguimos chegar próximos", disse Horner ao Motorsport.com

"Vimos isso particularmente nesse circuito, onde Lewis em particular tinha uma vantagem significativa nas retas mesmo com uma asa traseira maior no carro. Temos que maximizar o pacote do melhor modo possível. E, como disse, é surpreendente que eles tenham dado esse passo com a unidade de potência".

Christian Horner, Team Principal, Red Bull Racing

Christian Horner, Team Principal, Red Bull Racing

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

A Mercedes vêm batalhando com preocupações sobre a confiabilidade de suas unidades de potência mais antigas, mas a introdução de componentes novos para Bottas e Hamilton ajudou a aliviar suas preocupações.

A natureza dos motores atuais também significam que eles entregam mais potência quando novos, com uma degradação de performance gradual ao longo de suas vidas.

A vantagem da Mercedes na Turquia aumenta suas perspectivas para a próxima corrida, nos Estados Unidos, enquanto a alta atitude de México e Brasil devem favorecer a Red Bull.

Para Horner, a situação atual é muito apertada, e isso significa que sua equipe não pode deixar que nenhuma oportunidade escape pelos dedos.

"Sabemos que a próxima corrida, em Austin, tem sido um ponto forte de Hamilton há anos. Mas México e Brasil, com sorte as altas altitudes tendem a ser fortes para nós, pelo menos no passado. E aí não sei o que esperar das últimas três".

"Será fascinante, mas vocês sabem que temos que dar o nosso melhor. Conseguimos extrair o máximo possível na Turquia, com bons pits e boa estratégia. Então isso foi positivo. Mas certamente esse tem sido um ponto forte da Mercedes, com bom ritmo desde o começo".

F1 2021: Bottas VENCE, Verstappen é 2º e Hamilton SÓ 5º após PISTOLAR COM MERCEDES; análise do GP | PÓDIO

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #136 – Ju Cerasoli faz raio-X da rivalidade Hamilton X Verstappen de quem acompanha direto do paddock

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1 - Hamilton nega fúria com Mercedes por parada, mas alerta: "Não esperem que seja calmo enquanto corro"
Artigo anterior

F1 - Hamilton nega fúria com Mercedes por parada, mas alerta: "Não esperem que seja calmo enquanto corro"

Próximo artigo

F1: Pirelli duvida que Hamilton terminaria GP sem troca de pneus

F1: Pirelli duvida que Hamilton terminaria GP sem troca de pneus
Carregar comentários