Fórmula 1 GP do Canadá

F1: Red Bull já está trabalhando no carro de 2024, revela Horner

Chefe do time austríaco fez uma análise do fim de semana e projetou as condições para o futuro a curto e médio prazo

Max Verstappen, Red Bull Racing RB19, 1st position, celebrates on his way to Parc Ferme

O GP do Canadá pode não ter sido a prova mais emocionante da temporada 2023, mas será lembrada pela Red Bull por muito tempo. Max Verstappen não somente igualou o número de vitórias de Ayrton Senna como também deu ao time o 100º triunfo na história da Fórmula 1. E Christian Horner aproveitou o momento para projetar o futuro, falando sobre 2024...

"É um momento para recordar", disse. "Conseguir 100 vitórias é un feito incrível para a equipe, não somente para quem está aqui como também para o pessoal da fábrica, que dá o seu melhor. Fazer 100 corridas já é muito. Ganhar é outra coisa. São 27% de todos os GPs que disputamos".

Leia também:

Assim como Helmut Marko, Horner também ressaltou que nem tudo correu como se esperava no GP, tendo que contar com Verstappen nesse processo.

"Max foi sensacional o fim de semana todo, mas mesmo assim foi uma corrida difícil. Como fazia bastante frio, os pneus não entravam na janela adequada e também era difícil manter a temperatura".

Horner ainda tirou um minuto para elogiar um ex-Red Bull que brilhou no domingo: "Max fez bem e tiro o chapéu para Alex Albon. Para ser sincero, prestei tanta atenção em sua corrida quanto na nossa. Conseguiu segurar metade do grid atrás dele".

Com o triunfo, a Red Bull mantém o 100% de aproveitamento no ano até aqui, e isso aumenta ainda mais as discussões sobre a possibilidade do time fazer a limpa essa temporada.

"Olhamos corrida a corrida. Há muitas coisas que podem dar errado. Assim, em teoria, podemos vencer todas as provas? Sim. Isso acontecerá de fato? Não tem como saber, porque há muitas variáveis. Vamos corrida a corrida mas, por enquanto, estamos indo incrivelmente bem e Max segue guiando em um nível sem precedentes".

A situação de Verstappen contrasta com a de Sergio Pérez, que foi apenas o sexto, ficando pela terceira corrida consecutiva fora do pódio. E enquanto Horner fala do que é possível esperar de 2023 ainda, parece que, nos bastidores, o foco já está em 2024.

"Temos que encontrar um equilíbrio entre as duas coisas, porque temos menos tempo de túnel de vento que os demais. Por isso temos que aproveitar ao máximo o tempo disponível e pensar de fato no ano que vem".

"Na verdade, estamos jogando xadrez em diversos tabuleiros no momento. Com o regulamento se mantendo estável, naturalmente podemos levar para o próximo ano coisas que estamos aprendendo agora. Então ainda traremos algumas coisas novas para o carro este ano mas, na fábrica, a atenção já está em grande parte voltada para o ano que vem".

VÍDEO: Rico Penteado abre o jogo sobre Michael Schumacher

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #234 – Aston, Ferrari ou Mercedes? Quem se garante como segunda força da F1 em 2023?

 
 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Alonso acredita que pode bater Pérez na briga pelo vice de pilotos em 2023
Próximo artigo F1: As três razões por trás do renascimento do SF-23 no Canadá

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil