F1: Red Bull temia que situação com Schumacher "nos custasse a vitória"

Piloto da Haas ficou no caminho de Verstappen nos estágios finais da corrida

F1: Red Bull temia que situação com Schumacher "nos custasse a vitória"

A Red Bull temia que Mick Schumacher atrapalhasse Max Verstappen no GP dos Estados Unidos da Fórmula 1, após ele demorar para sair do caminho do holandês.

Verstappen estava sob intensa pressão, sendo perseguido por Lewis Hamilton nos estágios finais da corrida de Austin, quando eles se aproximaram do carro de Schumacher.

Leia também:

Mas ao invés de sair do caminho imediatamente, o piloto da Haas manteve sua linha por uma série de curvas antes de dar espaço ao holandês.

O chefe da equipe Red Bull, Christian Horner, disse que esses momentos o deixaram preocupado com a possibilidade de Verstappen perder terreno para Hamilton e permitir que seu rival ficasse dentro do alcance do DRS.

No final, entretanto, o atraso de Schumacher em sair do caminho significou que Verstappen foi capaz de utilizar a asa móvel para escapar um pouco de Hamilton na reta de chegada na última volta.

Refletindo sobre aquele momento da corrida, Horner disse: "Perdemos muito tempo atrás de Yuki [Tsunoda] e então Mick Schumacher custou caro nas últimas voltas. Achei que isso nos custaria a vitória, porque ele segurou Max em todo o último setor."

"Mas, felizmente, pegamos o DRS na reta de chegada, o que pelo menos deu a Max um pouco de espaço para respirar para a curva 1. Mas certamente aumentou o estresse na parede do box."

Max Verstappen, da Red Bull Racing RB16B, 1ª posição, vence para alegria de sua equipe na parede dos boxes

Max Verstappen, Red Bull Racing RB16B, 1st position, takes victory to the delight of his team on the pit wall

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

O momento preocupante com Schumacher veio depois que a Red Bull optou por uma estratégia agressiva ao buscar pneus novos logo no início, quando Verstappen foi encurralado atrás de Hamilton nos estágios iniciais da corrida.

Horner disse que a decisão da Red Bull foi motivada por preocupações de que Verstappen estava desgastando seus pneus traseiros por ficar preso atrás de Hamilton.

"Acho que fomos mais rápidos no meio e Max percebeu que Lewis estava escorregando muito", explicou Horner.

“Corríamos o risco de superaquecer nossos próprios pneus e estávamos um pouco presos, então decidimos arriscar e encontrar um pouco de ar livre. Isso nos colocaria sob pressão no final da corrida."

“Era inevitável que a Mercedes demorasse, mas fomos capazes de forçá-los a mudar logo, colocando Checo [Sergio Pérez] também."

"Mas Max fez um trabalho fantástico ao administrar a degradação e ter pneus traseiros suficientes para as cinco voltas finais cruciais, quando Lewis estava se aproximando. Que desempenho fenomenal dele."

Questionado sobre se classificaria o desempenho calculado de Verstappen em Austin como seu melhor piloto, Horner disse: "Acho que está lá em cima."

“Acho que ele administrou a corrida incrivelmente bem. Obviamente não tivemos uma boa largada, mas conseguimos a vitória de volta."

"Foi uma estratégia agressiva, nós tentamos e fomos capazes de fazê-la funcionar. Então eu acho que foi uma grande vitória para nós em um circuito em que Lewis e Mercedes foram tão dominantes na era híbrida", concluiu.

F1 AO VIVO: Verstappen SEGURA Hamilton após GUERRA ESTRATÉGICA e vence em Austin; veja análise do GP

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #139 – Qual o campeonato da F1 mais emocionante do século?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Sainz lamenta forma como comissários da FIA "brincam com as posições"
Artigo anterior

F1: Sainz lamenta forma como comissários da FIA "brincam com as posições"

Próximo artigo

F1: Volkswagen pode colocar Porsche e Audi como fornecedoras de duas equipes; entenda

F1: Volkswagen pode colocar Porsche e Audi como fornecedoras de duas equipes; entenda
Carregar comentários