F1: Ricciardo brinca sobre aposentadoria, vê Alonso como referência e elogia corrida sprint

Em entrevista exclusiva ao Motorsport.com, australiano fala a respeito de futuro na categoria e novidade no formato de classificação

F1: Ricciardo brinca sobre aposentadoria, vê Alonso como referência e elogia corrida sprint

Daniel Ricciardo está na segunda equipe desde que saiu da Red Bull na virada de 2018 para 2019. O australiano, antes na Renault, foi para a McLaren na atual temporada, mas ainda não entregou o esperado, por ele próprio. São 63 pontos de desvantagem para seu companheiro de escuderia, Lando Norris, e nenhum pódio até agora, contra três do britânico.

Apesar disso, ele deixa longe qualquer ideia de aposentadoria da Fórmula 1 ou mesmo ano sabático. Afinal, tem 32 anos de idade, muito novo em comparação a outros "dinossauros" do esporte que ainda correm, como Fernando Alonso (40), Kimi Raikkonen (41) ou mesmo Lewis Hamilton: o heptacampeão já tem seus 36.

Leia também:

"Acho que o que vai me permitir ficar aqui é se ainda estou me saindo bem", disse Ricciardo em entrevista exclusiva ao Motorsport.com. "Sabe, eu sempre me vi nesse esporte como alguém de sucesso. Então, se ficasse consistentemente longe dos pontos e fora da equipe certa ou qualquer outra coisa, eu não teria certeza se vou ter mais prazer. Por enquanto, ainda vejo mais alguns anos com certeza."

"Eu olho para trás agora, dez anos [na F1] e 200 GPs, isso me deixa feliz, porque chegar à Fórmula 1 talvez seja o mais difícil. E também ficar é tão duro quanto qualquer esporte. Você chega ao topo, mas para se manter é complicado. Teria adorado um campeonato mundial, mas ainda estou orgulhoso das coisas que fiz e das escolhas que fiz", acrescentou.

Questionado se poderia fazer uma "promessa" de que ficaria na categoria por mais cinco ou seis anos, o australiano despistou: "Ha ha! Talvez!"

"Eu realmente não sei. Eu olho para o Alonso e vejo ele bem, mas tenho certeza que uma hora direi: 'tá bom, basta'. Estarei cansado ou não irei querer mais levar o carro ao limite. Quando você envelhece talvez comece a aparecer algumas coisas. Acho que não será meu caso em breve, mas talvez daqui a cinco, sete anos, quem sabe? Então é um pouco cedo para dizer."

Corrida sprint e carros atuais

Daniel Ricciardo, McLaren MCL35M

Daniel Ricciardo, McLaren MCL35M

Photo by: Charles Coates / Motorsport Images

A Fórmula 1 passa por pequenas mudanças em 2021. Apesar dos carros estarem muito parecidos com os da última temporada, devido às restrições nas regras pelas consequências econômicas da pandemia de Covid-19, a categoria testa um novo formato para o sábado de classificação: as corridas sprint, onde os pilotos fazem a qualificação na sexta-feira e definem o grid para uma prova de 30 minutos no dia seguinte que decidirá a ordem de largada do GP.

A estreia do modelo foi no GP da Grã-Bretanha e Ricciardo foi direto sobre o que achou da inovação: "Em Silverstone foi muito bom. Talvez eu faça parte da geração mais jovem e tenha a mente um pouco mais aberta. Ainda amo e respeito a história do esporte. Então, eu definitivamente não quero ir completamente para o outro lado, mas podemos fazer algumas mudanças? Sim, vamos pelo menos tentar."

No entanto, demonstrou preocupação com as dimensões dos bólidos atuais: "Acho que a abordagem simplista é boa, eu gosto disso. Minha única preocupação é que os carros são grandes agora, eles ocupam mais espaço na pista."

"Essa é minha única preocupação. Em alguns circuitos apertados é difícil ultrapassar só por causa do tamanho. Fora isso, estou feliz com o rumo que o esporte está tomando", concluiu.

F1: RUSSELL na Mercedes? PÉREZ fica na RBR? E Bottas? O que esperar do MERCADO de PILOTOS para 2022!

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: A primeira metade do campeonato da F1 foi a mais incrível dos últimos anos?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Renault anuncia a saída do chefe de motores Remi Taffin

Artigo anterior

F1: Renault anuncia a saída do chefe de motores Remi Taffin

Próximo artigo

ANÁLISE: Entenda, em números, o progresso da Ferrari em 2021

ANÁLISE: Entenda, em números, o progresso da Ferrari em 2021
Carregar comentários