Fórmula 1 GP do Catar

F1: Ricciardo teve GP comprometido por erro que o forçou a conservar combustível desde a largada

GP ruim 'coroou' fim de semana complicado para o australiano da McLaren

Daniel Ricciardo, McLaren MCL35M

Daniel Ricciardo disse que teve sua prova comprometida no GP do Catar de Fórmula 1 devido a um erro de sistema, que o alertou desde a largada a conservar combustível. Com isso, o australiano acredita que estava perdendo cerca de dois segundos por volta na primeira metade da corrida.

O piloto da McLaren teve um fim de semana difícil, se classificando apenas em 14º no sábado, e qualquer chance de recuperação foi comprometida pela sua equipe pedindo que ele fosse bem conservador no começo da prova.

Leia também:

Mais tarde na corrida, ele recebeu a autorização de pisar no acelerador, mas já estava muito longe do top 10, terminando apenas em 12º.

"Logo após a largada tive que começar a conservar combustível. E eu comecei a fazer o que, pra mim, já era muito, mas parecia não ser suficiente. Então Tom [Stallard, seu engenheiro] dizia: 'Você precisa fazer mais, mais. Não é suficiente e bla bla bla'".

"Chegou um ponto em que acho que estava perdendo dois segundos por volta para economizar. E, com isso, os freios resfriavam, os pneus perdiam temperatura e eu perdia aderência também, então era uma espiral pra baixo".

"Então estive conservando combustível por metade da prova, e isso nos tirou do jogo. Nunca tive que conservar tanto e tão cedo. Tirava o pé em todas as curvas e nunca era suficiente. E não sei o que aconteceu com o sistema, ou se eles tiveram uma outra leitura, mas Tom me disse de repente para acelerar".

"E eu disse: 'Espera, não preciso mais conservar?'. E ele me disse para acelerar, o que me deixou confuso. Foi claramente um erro no sistema e é uma pena porque, quando eu pude acelerar, senti que estava tirando bons tempos. Mas ficamos a mercê de um erro hoje com essa leitura".

Daniel Ricciardo, McLaren MCL35M, Sergio Perez, Red Bull Racing RB16B

Daniel Ricciardo, McLaren MCL35M, Sergio Perez, Red Bull Racing RB16B

Photo by: Charles Coates / Motorsport Images

A vida de Ricciardo já estava complicada ao perder algumas posições na largada, devido à dificuldade em achar um ponto de referência para frear na primeira curva.

"A saída mesmo não foi ruim, mas Charles [Leclerc] e Lance [Stroll] estavam juntos e eu meio que no meio, então não consegui ver a curva um. Obviamente, quando se está mais atrás é difícil ver adiante, então você procura as marcas de frenagem, para ter uma referência".

"E não podia vê-los. Então eu meio que fiquei até o máximo possível e aí tirei o pé. No final, tirei cedo demais e várias pessoas por fora tiveram uma saída melhor. Acho que não estava em boa posição. Mas sim, não sei o que poderia ter feito mais naquele momento, mas analisarei".

"Vou olhar para o copo meio cheio e dizer que pelo menos isso não aconteceu em uma disputa pelo pódio, porque isso seria muito doloroso. Mas definitivamente nos tirou da luta pelo pódio".

F1 AO VIVO: HAMILTON vs VERSTAPPEN e tudo do GP do CATAR; assista análise, com Sérgio Sette Câmara

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #146: Hamilton teve a maior exibição da carreira no Brasil?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Verstappen pode ser campeão no GP da Arábia Saudita; confira matemática do título
Próximo artigo Massa autografa miniatura de papelão da Williams de 2017 feita por fã do piloto

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil