F1: Rosberg acredita que Mercedes 'ficará para trás' no início de 2023

Campeão de 2016 não vê sua ex-equipe pronta para competir com rivais logo no início da temporada; entenda motivos

George Russell, Mercedes W13

Nico Rosberg sabe perfeitamente como é a Mercedes como equipe. O alemão passou ali grande parte da sua carreira e conquistou com eles muitas vitórias. O ponto principal, com certeza, foi o título mundial em 2016, que 'culminou' na sua aposentadoria da Fórmula 1 cinco dias depois. 

Leia também:

Fazem seis anos que Rosberg não trabalha mais para a Mercedes, mas o time de Brackley não ficou longe dos grandes resultados. Até 2021, a equipe continuou vencendo o mundial de construtores, enquanto em 2020 conquistaram também o de pilotos.

Contudo, os dois títulos de agora estão nas mãos da Red Bull, enquanto a Ferrari também rendeu mais que a Mercedes nesta temporada de 2022. "Seu carro teve que fazer frente a muito mais resistência para avançar (degradação) que o da Red Bull ou da Ferrari", detalhou Rosberg no 'Any Driver', da Sky Sports. "Como resultado, obviamente não foi tão rápido nas retas. É algo que eles sofreram o ano todo."

"Creio que a degradação é a última peça do que quebra-cabeças que a Mercedes precisa colocar para ter mais possibilidades de conquistar vitórias e ganhar o campeonato em 2023."

A temporada de 2022 da Fórmula 1 terminou há algumas semanas, mas em todas as fábricas a atenção se concentra já no próximo ano. Mesmo que não haja mudanças realmente importantes no regulamento em 2023, algumas coisas vão mudar, entre elas a elevação do assoalho, algo que deveria contrariar o porpoising que 'vitimou' a Mercedes por um bom tempo.

No entanto, Rosberg não espera que a Mercedes conserte tudo de repente. "A grande pergunta agora é: 'como eles vão superar isso dentro de alguns meses?'", continuou o ex-piloto de Fórmula 1. "Creio que a Mercedes estará um pouco atrás no começo, principalmente na primeira parte da temporada. Obviamente perderam bastante tempo em 2022 buscando soluções enquanto as outras equipes puderam desenvolver os seus carros."

Mas Rosberg conhece a mentalidade de Brackley e sabe que não irão se 'entregar' até recuperarem sua melhor forma. "Confio que se a Mercedes segue trabalhando tão intensamente, eles voltarão ao topo ao longo da temporada e poderão voltar a ganhar títulos", afirmou. 

"De certo modo, a situação da temporada passada também tirou um pouco da pressão sobre eles. Mercedes aceitou que não era a melhor nem a mais rápida. Não estão à frente sendo perseguidos, a realidade agora é que são eles que estão atrás atacando quem está na frente. São profissionais e estão incrivelmente motivados para lutar. Mentalmente, esta equipe é imensamente forte", concluiu.

Binotto na Audi? Saiba de novo rumor na F1

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #206 – Saída de Binotto resolve os problemas da Ferrari?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Verstappen indica que contrato atual com Red Bull pode ser o último na F1: "Quero me divertir com menos pressão"
Próximo artigo Coulthard já vê Verstappen como um dos melhores da história da F1

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil