F1 - Russell compara Hamilton a "um bom vinho": fica melhor com a idade

Britânico da Williams disse que seria uma pena se o grid não contasse com "um dos melhores de todos os tempos"

F1 - Russell compara Hamilton a "um bom vinho": fica melhor com a idade

Georg Russell exaltou Lewis Hamilton e comparou o heptacampeão a "um bom vinho, que fica cada vez melhor com a idade".

Hamilton estava com um contrato válido apenas para este ano com a Mercedes na Fórmula 1, criando especulações sobre quais seriam seus planos para o futuro. Mas a equipe alemã anunciou no último sábado a renovação com o heptacampeão até o final de 2023, colocando um ponto final em qualquer rumor sobre uma possível aposentadoria no fim desta temporada.

Leia também:

Questionado sobre a renovação do contrato de Hamilton, Russell disse que o heptacampeão é "como um bom vinho, que fica cada vez melhor com a idade".

"Estou muito satisfeito em ver Lewis permanecendo no esporte. Ele é obviamente um superstar mundial, e ainda está atuando em um nível excepcional", disse.

"Eu sei que os caras hoje tiveram um dia um pouco difícil, mas no geral, acho que ele é como um bom vinho, que fica cada vez melhor com a idade. Max e Red Bull parecem muito fortes, mas tenho certeza de que Lewis vai forçar até o fim."

"Como eu disse, acho que é muito bom para a F1 ter um cara como Lewis aqui." 

O britânico da Williams disse que Hamilton é "um dos melhores de todos os tempos", e que seria uma pena se ele não permanecesse na categoria.

"Você quer competir contra os melhores pilotos do mundo, e se Lewis não estivesse no grid no próximo ano, seria uma pena, porque haveria um dos melhores de todos os tempos fora do grid", disse.

"Para mim, pessoalmente, quero competir contra as melhores pessoas do mundo, que acho, para ser honesto, no grid agora, temos um grupo muito bom de pilotos que merecem estar aqui."

Valtteri Bottas fica sem contrato no fim do ano e ele sabe que precisa impressionar a Mercedes se quiser a vaga para o próximo ano. A outra opção é Russell, que é membro do grupo de jovens pilotos da equipe.

Questionado sobre a possibilidade de conquistar o segundo assento do time alemão, Russell disse que "eles farão isso quando acreditarem que é a hora certa".

"Sim, eu realmente não sei para ser honesto. Como disse, não estou pressionando ninguém, porque só quero falar na pista e focar apenas no circuito, porque sei que se fizer o trabalho na pista, tudo se resolverá", disse.

"Eu acho, você sabe, a Mercedes me conhece tão bem ao longo de todos esses anos, e estou em contato com ela diariamente, como tem sido nos últimos três anos. Sim, eles farão isso quando acreditarem que é a hora certa, seja qual for o caminho que decidam seguir", concluiu. 

compartilhar
comentários
F1: Lenda argentina, Carlos Reutemann morre ao 79 anos
Artigo anterior

F1: Lenda argentina, Carlos Reutemann morre ao 79 anos

Próximo artigo

Carlos Reutemann: Uma estrela brilhante da F1 que nunca chegou ao título

Carlos Reutemann: Uma estrela brilhante da F1 que nunca chegou ao título
Carregar comentários