F1: Russell projeta sucesso na Mercedes e não quer ser lembrado apenas pelo GP do Sakhir de 2020

Contratado pela escuderia alemã, britânico chegou a correr pelo time na corrida citada, substituindo Hamilton, e não ganhou por incidente no pit stop

F1: Russell projeta sucesso na Mercedes e não quer ser lembrado apenas pelo GP do Sakhir de 2020
Carregar reprodutor de áudio

Após três anos na Williams, George Russell finalmente ganhará sua chance em uma temporada completa na Fórmula 1 com a Mercedes. O britânico, que correu uma vez com a equipe no GP do Sakhir de 2020, disse que "não quer ser lembrado" pela 'quase vitória' nessa corrida e que suas ambições "nunca são suficientes até ser campeão".

O jovem piloto era um dos mais esperados em uma escuderia de ponta após seus resultados no time de Grove, que incluem qualificações na segunda (GP da Bélgica de 2021) e terceira colocação (GP da Rússia de 2021), um pódio em Spa - apesar dessa corrida nem ter começado em bandeira verde - constantes classificações ao Q2 e aparições no Q3.

Leia também:

"Quero ser um vencedor, um campeão mundial e passamos o tempo todo na parte de trás do grid", relembrou Russell ao site Crash.net sobre seus anos na Williams. "2021 foi mais forte, mas também não o suficiente. Quando cheguei ao Q2 pela primeira vez, comemoramos."

"Depois, quando você faz isso uma segunda e terceira vez, a comemoração desaparece e você quer chegar ao Q3 em qualquer corrida, em todas elas. Nunca é suficiente até que seja campeão."

Em sua primeira e única prova pela Mercedes até o momento, o GP do Sakhir de 2020, Russell largou da segunda posição, ultrapassou Valtteri Bottas e dominou grande parte da corrida. A vitória parecia facilmente garantida, até um erro de pit stop da equipe e um furo de pneu acabarem com o que parecia um "conto de fadas".

Sobre o baque sofrido no Bahrein, o britânico quer vê-lo como experiência: "Acho que as pessoas que têm facilidade ao longo de sua carreira e vida, quando enfrentam decepções, lutam para lidar com isso e provavelmente não conseguem se recuperar tão rapidamente. Eu queria ter vencido aquela corrida, mas não quero ser lembrado por isso na minha carreira".

"Quero ser o piloto mais completo que puder e quero olhar para trás daqui a 20 anos e dizer 'eu tinha um histórico incrivelmente forte, cada resultado tinha uma razão por trás disso e isso me tornou um piloto melhor'. De certa forma, vencer teria sido um conto de fadas", encerrou.

TELEMETRIA DE FÉRIAS (Parte 2): Rico Penteado aponta favoritos para 2022

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #158 – TELEMETRIA DE FÉRIAS: Rico Penteado explica novo carro da F1

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST:

compartilhar
comentários
F1: Spa-Francorchamps voltará a ter brita em algumas curvas
Artigo anterior

F1: Spa-Francorchamps voltará a ter brita em algumas curvas

Próximo artigo

F1 - Villeneuve crê que Hamilton só continuará se tiver bom carro e critica Wolff em Abu Dhabi: "Jogou o tabuleiro para cima"

F1 - Villeneuve crê que Hamilton só continuará se tiver bom carro e critica Wolff em Abu Dhabi: "Jogou o tabuleiro para cima"