Fórmula 1 GP de São Paulo

F1 - Sainz explica toque com Verstappen: "Ou você é agressivo com a Red Bull ou não ultrapassa"

Espanhol da Ferrari tentou conseguir máximo de posições possíveis para pagar penalização de grid no domingo

Carlos Sainz, Ferrari F1-75, battles with Max Verstappen, Red Bull Racing RB18

Carlos Sainz explicou que sua ultrapassagem em Max Verstappen pela segunda colocação na sprint race do GP do Brasil de Fórmula 1, que ocasionou um toque entre os dois pilotos, aconteceu porque o espanhol estava no "limite", alegando que diante de uma Red Bull "ou você é agressivo ou você não ultrapassa". 

Leia também:

O piloto da Ferrari avançava pelo pelotão, em terceiro lugar naquele momento, quando Verstappen começou a ter problemas com o desempenho para se aproximar dos primeiros colocados. Neste momento, o espanhol aproveitou a oportunidade para forçar uma ultrapassagem na frenagem do "S" do Senna durante a volta 19.

Porém, ao fazer isso, o pneu traseiro direito de Sainz entrou em contato com a asa dianteira do bicampeão mundial, isso danificou a placa que acabou voando para trás. Embora o piloto da Ferrari não pretendesse entrar em 'conflito' com o holandês, ele disse que a vantagem de velocidade em linha reta da Red Bull significava que a única chance para superar o rival na ultrapassagem seria fazendo uma investida tardia na frenagem. 

Carlos Sainz, Ferrari F1-75, battles with Lando Norris, McLaren MCL36

Carlos Sainz, Ferrari F1-75, battles with Lando Norris, McLaren MCL36

Photo by: Andy Hone / Motorsport Images

"Estava no limite, com certeza", disse ele. "Com um Red Bull, ou você é agressivo na frenagem ou não os ultrapassa, porque eles são tão rápidos na reta que você realmente precisa ir na frenagem. Desculpe se teve um pouco de contato, mas isso é corrida."

Depois de deixar Verstappen para trás, Sainz conseguiu respirar um pouco e se livrar do rápido Lewis Hamilton, admitindo que estava preocupado com a capacidade dos pneus aguentarem a pressão.

“Normalmente, tenho um pouco mais de degradação do que a Mercedes e pude vê-los se esforçando bastante”, disse ele. "Tive que ser agressivo porque, obviamente, amanhã vou pagar a penalização e acho que o P2 foi o máximo [possível] hoje."

“Fiquei feliz com a corrida. Feliz com o ritmo. É só que a Mercedes ganhou ritmo recentemente e são muito rápidos na corrida.”

Homenagens a Fittipaldi e Vettel, música e mais: as novidades do GP de São Paulo de F1

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast Motorsport.com debate 'valor real' do GP no Brasil para a F1; ouça já

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Alonso e Ocon são convocados pela FIA por 'treta' na sprint
Próximo artigo F1 - Ocon dispara após toque com Alonso: "Temos opiniões diferentes"

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil