F1 se aproxima da volta do formato antigo de classificação

Todt e Ecclestone abrem mão de queda de braço com equipes e enviam proposta para últimas aprovações pensando em retorno já na China

F1 se aproxima da volta do formato antigo de classificação

A Fórmula 1 está pronta para mudar o formato de classificação já no Grande Prêmio da China após a FIA e o chefe da categoria, Bernie Ecclestone, concordarem com o pedido de equipes,

Depois de um dia intenso de intriga política, um avanço para acabar com o formato por eliminação foi finalmente alcançado.

O Mortorsport revelou com antecedência que, após a revelação de uma carta de todas as equipes solicitando que a F1 volte imediatamente para o sistema 2015, ficou decidido pela FIA de que não havia mais motivos para buscar outras opções.

Por volta das 14h (de Brasília), em comunicado conjunto, a FIA e a FOM confirmaram que abriram mão de um novo formato e encaminharam a proposta das equipes para as últimas aprovações, que devem ser meras formalidades, para ratificação da volta do sistema antigo.

"Diante do pedido unânime das equipes em uma carta recebida hoje, Jean Todt, presidente da FIA, e Bernie Ecclestone, representante detentor dos direitos comerciais, aceitaram, em nome do interesse no campeonato, apresentar uma proposta à Comissão e ao Conselho Mundial Esportivo da FiA para reverter para o formato de classificação para o que entrou em vigor em 2015", diz o comunicado.

"Esta proposta, se aprovada pelos órgãos, entrará em vigor a partir do Grande Prêmio da China e será aplicada para o resto da temporada", completa.

Era esperado que a equipes de F1 votassem uma nova ideia de tempos agregados na quinta-feira, mas a situação teve uma reviravolta quando se descobriu que eles haviam escrito aos chefes de esportes.

Na carta assinada por todas as 11 equipes remetida a FIA, Bernie Ecclestone e Jean Todt, elas deixaram claro que estavam interessadas apenas na reversão para o formato de 2015.

Um processo oficial começará agora para que as mudanças de regra sejam aprovadas pelo Grupo de Estratégia e Comissão da F1 antes de as alterações serem ratificadas pelo Conselho Mundial de Automobilismo da FIA. Este processo deve ser capaz de ser concluído antes do GP da China.

Você lembra como era antigo formato?

Caso seja ratificado, o formato de classificação voltará a ser o mesmo que vigorou na categoria de 2006 a 2015. Nele, o Q1 dura 20 minutos e conta com todos os carros inscritos, sendo que os 16 melhores ao final do tempo avançam. No Q2, o sistema é o mesmo, com os 6 piores sendo eliminados após 15 minutos. No Q3, de 10 minutos, os dez primeiros do grid são classificados de acordo com o melhor tempo. Os tempos podem ser revistos.   

compartilhar
comentários
Massa mostra simulador em casa e "leva" Felipinho ao pódio
Artigo anterior

Massa mostra simulador em casa e "leva" Felipinho ao pódio

Próximo artigo

Manor e Haryanto superlotam shopping em Jacarta

Manor e Haryanto superlotam shopping em Jacarta
Carregar comentários