F1: Veja como funciona a 'arma' misteriosa usada nos testes no Bahrein

Ferramenta ajuda as equipes a dominar os pneus da F1; entenda

F1: Veja como funciona a 'arma' misteriosa usada nos testes no Bahrein

As equipes da Fórmula 1 foram vistas usando uma 'arma' italiana inovadora nos testes de pré-temporada no Bahrein, que pode ser a última jogada para extrair ao máximo o entendimento dos pneus em 2021.

Os times presentes no grid da categoria elite do automobilismo sabem que dominar o conhecimento dos pneus é a chave para melhorar o desempenho de seus carros tanto nas classificações quanto nas corridas. É por isso que tanto trabalho é feito para verificar as temperaturas e durabilidade dos pneus ao longo de cada sessão de teste e prática.

Leia também:

Observadores atentos no teste de pré-temporada de F1 no Bahrein, que aconteceu no último final de semana, avistaram um número seleto de técnicos fazendo algo um pouco incomum - usando uma arma misteriosa nos pneus quando eles saíam dos carros.

Esta pistola parecia martelar a borracha e, enquanto aqueles que a usavam tentavam ao máximo manter seu trabalho em segredo, a resposta daquilo que estavam fazendo pode ser revelada.

A 'arma' é conhecida como VESevo e é produzida pela startup italiana MegaRide. Significa 'Viscoelasticity Evaluation System (Sistema de Avaliação de Viscoelasticidade em português) - EVOlved' - e é o resultado de um projeto de pesquisa do Grupo de Simulações de Dinâmica de Veículos da Universidade de Naples Federico II.

Essa pistola ajuda a coletar informações sobre a banda de rodagem do pneu a fim de entender como ele reagiu e se comportou ao sair da pista.

Usando um algoritmo de pós-processamento exclusivo, ela permite que seu usuário entenda completamente as propriedades físicas do pneu: oferecendo uma melhor análise das temperaturas internas, rigidez do composto, desgaste do tratamento e suas propriedades de amortecimento.

Tudo isso pode ser mapeado em gráficos e, em seguida, usado como uma ferramenta para entender melhor o impacto da temperatura do pneu e da superfície da pista no desempenho e na durabilidade da borracha.

Tais informações podem ser cruciais para oferecer uma visão adicional sobre o comportamento de um determinado composto de pneu, o que pode ajudar as equipes a prever melhor como obter o máximo da borracha.

Embora a Pirelli já forneça dados extensos sobre a faixa de trabalho correta dos pneus aos times, isso não impede os pilotos de reclamarem com seus engenheiros de que o pneu ainda não está funcionando perfeitamente quando está naquela janela ou que sua degradação é muito pior do que o esperado.

Embora a VESevo tenha um movimento de martelo no pneu quando usada, ela é, na verdade, uma ferramenta de teste não destrutiva, de modo que a borracha em si não é danificada. Em vez disso, o movimento existe simplesmente para ajudar a pistola a compreender melhor as características viscoelásticas da banda de rodagem e da borracha.

Não está claro exatamente quantas equipes estão usando a 'arma', mas o fato de vários técnicos terem sido vistos baixando informações para os computadores sugere que vários times já se inscreveram - com maior probabilidade de seguir agora que viram seus rivais fazendo.

A arma da MegaRide já foi usada pela Trident na Fórmula 2 e Fórmula 3, enquanto outras equipes a usaram na Fórmula E, DTM e MotoGP.

No entanto, o teste do Bahrein foi a primeira vez que a ferramenta foi colocada em uso no pitlane da F1.

 

VESevo

VESevo

Photo by: MegaRide

Parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

Felipe Giaffone NÃO ACREDITAVA que F1 saísse da Globo e diz que Band fez LIÇÃO DE CASA para NOVA ERA

PODCAST: Mercedes pode ter reinado derrubado após dificuldades vistas na pré-temporada?

 

compartilhar
comentários
Giaffone não acreditava em saída da F1 da Globo e diz que Band “fez lição de casa”
Artigo anterior

Giaffone não acreditava em saída da F1 da Globo e diz que Band “fez lição de casa”

Próximo artigo

F1: Ricciardo revela dificuldades com freios da McLaren; entenda

F1: Ricciardo revela dificuldades com freios da McLaren; entenda
Carregar comentários