F1: Verstappen dá receita para carros mais ágeis e divertidos de guiar

Atual tricampeão mundial acha difícil que próxima geração de carros chegue aos 30 quilos a menos prometidos

Max Verstappen, Red Bull Racing, 1st position, in the Press Conference

Max Verstappen, Red Bull Racing, 1st position, in the Press Conference

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Max Verstappen acredita que a proposta de redução de peso dos carros de Fórmula 1 em 30kg em 2026 deveria ser de “pelo menos 100 a 150kg”.

 

A FIA divulgou detalhes dos novos regulamentos para 2026, com os carros prestes a se tornarem ligeiramente mais curtos e estreitos em comparação com o atual.

Leia também:

Uma diminuição de 30 kg no peso deverá ser acompanhada por um alívio bem-vindo para os pilotos, que têm feito campanha por carros mais leves nos últimos anos, após ficarem cada vez mais pesados, ​​provando ser menos agradáveis ​​de guiar em comparação aos seus antecessores.

 

Mas com as equipes já lutando para atingir os valores mínimos e tendo excesso de peso, que custa tempo de volta, o tricampeão mundial Verstappen está preocupado que isso possa levar a mais dificuldades.

 

“Vai ser muito difícil com a forma como tudo está, mas vamos ver”, disse ele ao Motorsport.com

“Quer dizer, até hoje algumas equipes estão acima do peso, né? Então, para chegar a 30 quilos a menos... claro, eu sei que as dimensões mudam um pouco, mas não tenho certeza se 30 quilos serão o cenário perfeito."

 

Sobre se a redução planejada foi suficiente para satisfazer os desejos dos pilotos e proporcionar uma experiência mais emocionante ao volante, Verstappen respondeu: “Você precisa de pelo menos 100-150kg a menos.

 

“No momento como está tudo, com certeza não é possível. Mas isso também tem a ver com o motor, né? Em relação ao motor e à bateria... é muito pesado e longo, largo.

Max Verstappen, Red Bull Racing RB20, celebrates on track after winning the race

Max Verstappen, Red Bull Racing RB20, celebrates on track after winning the race

Photo by: Andy Hone / Motorsport Images

“No momento, é uma ilusão, mas é definitivamente disso que precisamos, para torná-lo mais ágil e provavelmente um pouco mais divertido.

 

"A segurança adicionou muito peso, o que, claro, é bom, mas tenho certeza de que podemos fazer as coisas de maneira um pouco diferente. Depende dos regulamentos que você redigir."

 

O DRS não aparecerá nos novos carros, pois a aerodinâmica ativa e um comando elétrico ficarão disponíveis para os pilotos.

 

Sobre isso, Verstappen disse: “Não sei quão eficaz será. Isso é algo que ainda não vi, quão eficaz será”.

Ele brincou: “Talvez precisemos de algumas bananas e uma casca vermelha…”

VILLENEUVE tem RAZÃO sobre RICCIARDO? Ou "BATEU A CABEÇA", como diz Daniel? NARRADOR provoca piloto!

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Márquez na Ducati oficial, Martín na Aprilia: Jorge será sabotado em 2024? E Bagnaia? Mugello e mais

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: 'Fritada' de Steiner em Mick Schumacher causa rixa entre Gunther, Ralf e até Timo Glock; saiba detalhes
Próximo artigo Drugovich mantém fé na F1 e “não dá a mínima” para quem pede para desistir de sonho

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil