F1: Verstappen descarta mudança de motor e pede revisão de regulamento

Holandês não acredita ser necessária nova modificação nas unidades da Red Bull e critica atuais diretrizes a respeito de punições

F1: Verstappen descarta mudança de motor e pede revisão de regulamento

Max Verstappen não vê a necessidade de instalar um novo motor de combustão em sua Red Bull com três corridas restantes para encerrar a temporada da Fórmula 1 2021. Especialmente nesta última parte do ano, vimos a Mercedes trocar o componente em várias ocasiões, tanto de Valtteri Bottas quanto de Lewis Hamilton, com a ideia clara de aproveitar essa potência extra que uma unidade 'zero' oferece.

De acordo com os regulamentos atuais, a primeira vez que você exceder o limite permitido pela FIA [um máximo de três] a penalidade é de dez posições no grid, enquanto as seguintes serão apenas cinco.

Leia também:

Levando em consideração a grande superioridade da Mercedes e da Red Bull em relação ao restante das equipes, essa regra tem sido fundamental na última tomada de decisão da fabricante alemã, ao instalar um novo motor a combustão no carro de Hamilton na Turquia e no Brasil.

Falando sobre isso na prévia do GP do Catar, Verstappen reconheceu que entende a escuderia alemã, mas também quis deixar claro que o regulamento deveria ser modificado, já que não faz sentido como está no momento.

"Especialmente em uma temporada em que os outros carros são um pouco mais lentos do que nós, isso é algo a ser considerado", comentou o holandês. "A primeira vez que você ultrapassa o limite do componente do motor, há a punição de dez posições e e depois cinco. Isso me parece um pouco ilógico."

"Se você continuar a penalizar pelo motor, acho que deveria ser a mesma de antes [dez colocações], porque está excedendo o limite o tempo todo."

Questionado se ele estava pensando em copiar a estratégia da Mercedes para igualar a vantagem que Hamilton tem nas últimas corridas, Verstappen respondeu: "Sim, poderia ser avaliado, porque no Brasil ficou claro que o resto das equipes não tinham nada a fazer contra nós. Portanto, uma penalidade como essa [cinco posições] não é dramática".

"Temos peças suficientes e poderíamos fazer, mas não é necessário. Então, se dependesse de mim, eu não o faria", concluiu o piloto.

F1 2021: VERSTAPPEN PUNIDO? A POLÊMICA revisão da TRETA em Interlagos e notícias do GP do Catar | DIRETO DO PADDOCK

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #146: Hamilton teve a maior exibição da carreira no Brasil?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Hamilton traz pintura contra a homofobia para o GP do Catar e pede escrutínio maior sobre direitos humanos
Artigo anterior

F1: Hamilton traz pintura contra a homofobia para o GP do Catar e pede escrutínio maior sobre direitos humanos

Próximo artigo

SEXTA-LIVRE: Tudo sobre os treinos do GP do Catar, com Verstappen inocentado e mais polêmicas

SEXTA-LIVRE: Tudo sobre os treinos do GP do Catar, com Verstappen inocentado e mais polêmicas
Carregar comentários