F1: Verstappen diz que não há razão para Hamilton abandonar categoria

Segundo piloto da Red Bull, busca pelo recorde de títulos deve seguir como motivação

F1: Verstappen diz que não há razão para Hamilton abandonar categoria
Carregar reprodutor de áudio

Max Verstappen acredita que Lewis Hamilton deve usar suas conquistas na Fórmula 1 como motivação para continuar no esporte, em meio à incerteza sobre seu futuro.

Hamilton ficou chateado com o fato de que uma decisão de reinício com safety car no GP de Abu Dhabi custou-lhe o título mundial na última volta no fim de semana passado.

Leia também:

A Mercedes disse que o britânico ficou "desiludido" com a maneira como as coisas foram conduzidas, e sugeriu que não há garantia de que o heptacampeão retornará à F1 em 2022.

Uma possível saída de Hamilton roubaria do esporte o que tem sido uma rivalidade fascinante com Verstappen, com pouco para separar a dupla ao longo desta campanha.

Verstappen espera que Hamilton opte por continuar na F1 e avalia que o desejo do britânico de garantir um oitavo título deve ser o estímulo de que ele precisa para permanecer no grid.

Questionado se ele poderia entender o fato de Hamilton estar tão zangado que poderia abandonar a F1, Verstappen disse: "Bem, quero dizer, é claro, posso entender que nos primeiros dias após uma corrida como essa, você não está feliz.”

"Mas você também deve entender, como eu disse antes, que isso é uma corrida no final do dia e essas coisas podem acontecer com você.”

“E eu acho que ele deveria apenas olhar para o que ele já conquistou. Isso deve dar a ele muito conforto e também deve ser aquele impulso para seguir em frente, porque ele ainda está tentando lutar pelo oitavo título.”

"E, com certeza, ele pode fazer isso de novo no ano que vem. Então, não vejo razão para desistir ou parar agora."

Lewis Hamilton, Mercedes, pole man Max Verstappen, Red Bull Racing

Lewis Hamilton, Mercedes, pole man Max Verstappen, Red Bull Racing

Photo by: FIA Pool

Verstappen disse que embora Hamilton estivesse se sentindo deprimido com o que aconteceu, o piloto da Mercedes teve que ter em mente que em 2008 ele estava do outro lado de uma batalha pelo título que aconteceu na última volta, quando ele derrotou Felipe Massa.

"Não sinto pena [de Hamilton], mas posso entender, é claro, que pode ser muito doloroso", acrescentou Verstappen.”

“Mas, no final das contas, isso é corrida também. Você tem que continuar lutando até o fim. E você sabe que nas corridas, tudo pode acontecer.”

"Quer dizer, ele também ganhou um campeonato como esse. Acho que ele também pode entender."

Verstappen recebeu o troféu de campeão do piloto na gala de entrega de prêmios da FIA em Paris na noite de quinta-feira, poucas horas depois que a Mercedes confirmou que estava abandonando seu apelo planejado em relação aos resultados da corrida.

Embora o holandês tenha enfrentado alguns dias de incerteza em meio à possibilidade de a Mercedes levar o assunto adiante, ele disse que nunca se incomodou com o que estava acontecendo.

"Na verdade, não", disse ele. "Quer dizer, estávamos nos divertindo muito como equipe também, porque sabíamos que ganhamos na pista quando havia um sinal verde ou uma bandeira verde.

"Ninguém poderia tirar isso de nós. Eu estava de bom humor."

MERCEDES tinha razão no PROTESTO? Giaffone analisa POLÊMICA na F1, FUTURO de Masi e MUDANÇAS em 2022

Carregar reprodutor de áudio

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #152: Qual tamanho do título de Verstappen após derrotar Hamilton?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

 

compartilhar
comentários
F1: Chefes de equipe elegem Verstappen o melhor piloto de 2021
Artigo anterior

F1: Chefes de equipe elegem Verstappen o melhor piloto de 2021

Próximo artigo

F1: Entenda por que a Mercedes retirou apelo sobre resultado do GP de Abu Dhabi

F1: Entenda por que a Mercedes retirou apelo sobre resultado do GP de Abu Dhabi
Carregar comentários