Fórmula 1 GP do Catar

FIA aprova candidatura da Andretti e entrada na F1 depende de acordo com a FOM

Presença da nova equipe pode acontecer a partir de 2025, uma temporada antes da nova era de motores entrar em vigor

O logotipo da FIA em frente a uma bandeira americana

A FIA (Federação Internacional de Automobilismo) deu luz verde à Andretti Formula Racing para ingressar no grid da Fórmula 1, desde que chegue a um acordo comercial com a FOM.

Após meses de análise por parte da entidade sobre as manifestações de interesse em ingressar na F1 a partir de 2025, o órgão dirigente finalmente confirmou o resultado de seus esforços. Em comunicado divulgado nesta segunda-feira, foi confirmado que a Andretti foi o único candidato encaminhado para a terceira e última etapa da seleção, que envolve os detentores de direitos comerciais da F1.

Leia também:

Mas embora a FIA esteja feliz com a candidatura da Andretti e acredite que ela cumpre todos os critérios estabelecidos, isso não significa que a equipe conseguirá definitivamente uma vaga no grid. A Andretti agora precisa chegar a um acordo comercial satisfatório com a FOM e há muito tempo existe uma resistência em relação à expansão do grid para além de 10 equipes.

O CEO da F1, Stefano Domenicali, tem sido consistente ao afirmar que qualquer nova equipe precisaria trazer um claro valor agregado ao campeonato. “Como sempre dissemos, precisamos ter certeza de que a decisão é correta para o negócio”, disse ele antes das férias de agosto.

“E isso é o que eu acho que é o dever da FIA e de nós juntos, que tem que ser cumprido. Então essa é outra decisão que será tomada nos próximos meses."

A Fórmula 1 se pronunciou nesta segunda-feira de maneira imparcial: “Tomamos nota das conclusões da FIA em relação à primeira e segunda fases do seu processo e iremos agora conduzir a nossa própria avaliação dos méritos do pedido restante”, afirmou.

O presidente da FIA, Mohammed Ben Sulayem, disse que o processo de seleção da equipe foi muito minucioso, razão pela qual demorou tanto.

“A FIA foi muito clara ao estabelecer critérios rigorosos para participação desde o início do procedimento de manifestação de interesse”, disse ele. “Nosso objetivo, após rigorosa diligência durante a fase de inscrição, era aprovar apenas inscrições potenciais que atendessem aos critérios estabelecidos e ilustrassem que agregariam valor ao esporte."

“A FIA é obrigada a aprovar inscrições que cumpram os requisitos de inscrição de Manifestações de Interesse e aderimos a esse procedimento ao decidir que a inscrição da Andretti Formula Racing LLC prosseguiria para a próxima etapa do processo de inscrição. Ao tomar essa decisão, a FIA está agindo de acordo com as diretivas da UE sobre a participação e desenvolvimento do esporte a motor."

“A Andretti Formula Racing LLC foi a única entidade que atendeu aos critérios de seleção estabelecidos em todos os aspectos materiais. Parabenizo Michael Andretti e sua equipe pela finalização completa. Quero também agradecer a todas as futuras equipes pelo seu interesse e participação”.

As equipes precisam provar que possuem capacidade esportiva, técnica e financeira para ingressar no grid da F1, bem como explicar planos de sustentabilidade e impacto social positivo. Apenas quatro equipes passaram para a segunda fase da análise, com Rodin Carlin, Hitech e o esforço asiático LKYSUNZ sendo informados recentemente de que não estavam sendo encaminhados para a etapa final do processo de seleção.

Andretti se manifesta após ter sua candidatura aprovada pela FIA

"A Andretti-Cadillac está honrada com o fato de a FIA ter aprovado a manifestação de interesse da Andretti Formula Racing para o Campeonato Mundial de Fórmula 1 da FIA. Agradecemos o processo de avaliação rigoroso, transparente e completo da FIA e estamos extremamente entusiasmados por ter a oportunidade de competir num Campeonato tão histórico e prestigiado", comunicou a equipe em nota oficial.

"A formação desta equipe distintamente americana é um importante momento de orgulho para todos os nossos colaboradores e torcedores. Acreditamos fortemente que as profundas competências de corrida da Andretti-Cadillac e os avanços tecnológicos que advêm das corridas beneficiarão nossos clientes, ao mesmo tempo que aumentarão o entusiasmo pela F1 em todo o mundo."

"Estamos ansiosos para nos envolvermos com todas as partes interessadas na F1 enquanto continuamos nosso planejamento para ingressar no grid o mais rápido possível", completou a escuderia.

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast debate tensão interna na Mercedes e até quando Pérez 'sobrevive' na Red Bull

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte também do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Ecclestone critica 'americanização' da F1 e acordo com Netflix
Próximo artigo F1: McLaren quer evitar ordens de equipe entre Norris e Piastri

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil