Fórmula 1
06 mai
Próximo evento em
63 dias
20 mai
Próximo evento em
77 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
91 dias
10 jun
Próximo evento em
98 dias
24 jun
Próximo evento em
112 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
119 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
133 dias
29 jul
Próximo evento em
147 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
175 dias
02 set
Próximo evento em
182 dias
09 set
Próximo evento em
189 dias
23 set
Próximo evento em
203 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
210 dias
07 out
Próximo evento em
217 dias
21 out
Próximo evento em
231 dias
28 out
Próximo evento em
238 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
274 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
283 dias

Force India e Sauber retiram queixa contra F1 na UE

Force India e Sauber retiraram a queixa que fizeram para a Comissão de Competições da União Europeia em relação à estrutura de governança e pagamento da Fórmula 1

compartilhar
comentários
Force India e Sauber retiram queixa contra F1 na UE
Esteban Ocon, Force India VJM10, leads Marcus Ericsson, Sauber C36
Sergio Perez, Sahara Force India F1 VJM10, Pascal Wehrlein, Sauber C36
Marcus Ericsson, Sauber C36, Esteban Ocon, Sahara Force India F1 VJM10
Esteban Ocon, Sahara Force India F1 VJM10. leads Kevin Magnussen, Haas F1 Team VF-17 as Pascal Wehrlein, Sauber C36-Ferrari attacks
Nico Hulkenberg, Renault Sport F1 Team RS17, Brendon Hartley, Scuderia Toro Rosso STR12, Carlos Sain
Esteban Ocon, Sahara Force India F1 VJM10, Marcus Ericsson, Sauber C36, out of the pits

Force India e Sauber apresentaram uma queixa oficial à Comissão de Competições da União Europeia em setembro de 2015, citando a divisão de receitas e a elaboração de regras como "injustas e ilegais".

Ferrari, Red Bull, Mercedes, McLaren e Williams recebem atualmente pagamentos financeiros favoráveis da F1, além dos fundos distribuídos uniformemente obtidos do campeonato de construtores.

O caso da Force India e Sauber foi assumido por um departamento criado dentro da Comissão em abril de 2016 e, embora o caso permanecesse aberto, ele estava progredindo lentamente no sistema.

Desde então, a F1 foi assumida por um novo detentor de direitos comerciais, com a Liberty Media sucedendo a CVC e ao longo de 2017, na primeira temporada da Liberty no cargo, houve conversas significativas sobre a criação de um ambiente de disputa mais justo.

Em um comunicado conjunto, as duas equipes confirmaram que tinham "decidido retirar a queixa que apresentamos à Comissão Europeia em 2015 sobre as práticas anticompetitivas na Fórmula 1".

Continuou: "Fomos extremamente encorajados pelo diálogo que foi introduzido após a nomeação de Chase Carey como presidente executivo e CEO do titular dos direitos comerciais da Fórmula 1 e sua nova equipe de gerenciamento”.

"Sua abordagem trouxe uma nova cultura de transparência ao esporte e ilustra a vontade de debater questões fundamentais, como a distribuição dos fundos do prêmio, o controle de custos e os regulamentos de motor”.

"Estamos encorajados e tranquilizados pela abordagem de negociação equitativa e justa tomada pela nova administração da Fórmula 1 para todas as equipes e seus problemas”.

"Embora as preocupações que levamos aos responsáveis sejam totalmente justificadas, acreditamos que esta nova abordagem fornece o grau de garantia necessário de que nossas preocupações serão analisadas de forma objetiva, e preferimos resolver os problemas enfrentados pelo esporte através do diálogo e não em uma disputa legal”.

"Queremos apoiar este processo de transformação na Fórmula 1 e, assim, resolvemos retirar nossa reclamação com efeito imediato".

Mercedes: regra de 3 motores ao ano não exige “nova ciência”

Artigo anterior

Mercedes: regra de 3 motores ao ano não exige “nova ciência”

Próximo artigo

Sem TV aberta, F1 espera cobertura mais profunda na Itália

Sem TV aberta, F1 espera cobertura mais profunda na Itália
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Sauber , Force India
Autor Scott Mitchell