Ford: "Não temos interesse na Fórmula 1, é muito cara"

Fabricante norte-americana não demonstra interesse em voltar para a categoria em um curto prazo de tempo e afirma que custos a repelem

Ford: "Não temos interesse na Fórmula 1, é muito cara"
Dave Pericak, Ford Performance Director
Jolyon Palmer, Renault Sport F1 Team RS16 at the start of the race
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid leads at the start of the race
Team Jordan celebrate belated Brazilian GP victory of Giancarlo Fisichella, Jordan Headquarters, Silverstone
#66 Ford Performance Chip Ganassi Racing Ford GT: Joey Hand, Dirk Müller, Sébastien Bourdais
Team Jordan celebrate belated Brazilian GP victory of Giancarlo Fisichella, Jordan Headquarters, Silverstone
#67 Ford Performance Chip Ganassi Racing Ford GT: Ryan Briscoe, Richard Westbrook, Scott Dixon
Team Jordan celebrate belated Brazilian GP victory of Giancarlo Fisichella, Jordan Headquarters, Silverstone
Dirk Müller, Ford Performance Chip Ganassi Racing
#69 Ford Performance Chip Ganassi Racing Ford GT: Andy Priaulx, Harry Tincknell, Tony Kanaan

A Fórmula 1 tem novos donos e a esperança de um futuro diferente. Com as discussões sobre o formato dos motores após 2020 se aproximando, a expectativa é de que novas fabricantes ingressem na categoria.

No acordo entre as atuais fornecedoras de motores - Mercedes, Ferrari, Renault e Honda - e a categoria, o formato atual permanece até 2020. Após tal data, será necessário decidir entre manter a fórmula existente ou mudar para um conceito completamente diferente.

Embora uma mudança possa atrair mais fabricantes, há quem diga que o motivo para se manter longe da F1 é outro. É o caso da Ford, que não vê muitos benefícios em voltar para a categoria, já que considera os custos atuais altos demais.

"Não temos interesse na F1, é muito cara. Não nos vejo entrando na categoria tão cedo", disse Dave Pericak, diretor da divisão esportiva da Ford, ao Motorsport.com.

"Se você olhar para os campeonatos nos quais estamos no momento, há relevância em todas as metas estabelecidas, em desenvolver nossas ferramentas, tecnologias e pessoal, transferindo isso para os carros de rua", afirmou.

A última aparição da Ford na F1 foi com a Jordan, entre as temporadas de 2003 e 2004. Neste período, a fabricante conseguiu a vitória no conturbado GP do Brasil de 2003, com Giancarlo Fisichella.

Relevância para as ruas

Na semana passada, Pericak negou que a Ford esteja planejando entrar na Indy e ressaltou que a fabricante cê que o programa de competições está melhor servido em categorias com mais relevância para as ruas, como as de GT, o Mundial de Rali e o World Rallycross.

"Usamos as pistas para testar e aperfeiçoar nossa tecnologia e implantá-la nos carros de rua. Isso tem funcionado bem, não apenas no GT, mas em outras categorias também. Poder usar o programa de competição para elevar o nome da fabricante e mostrar do que a Ford é capaz - a destreza de nossa engenharia - é algo bastante poderoso", completou.

compartilhar
comentários
Pirelli elege 10 melhores corridas da F1 dos últimos 30 anos

Artigo anterior

Pirelli elege 10 melhores corridas da F1 dos últimos 30 anos

Próximo artigo

Lowe começa trabalho na Williams em março

Lowe começa trabalho na Williams em março
Carregar comentários