FOTOS - De 'troféu do beijo' a King Kong: relembre premiações bizarras da F1

Categoria entregará um troféu gerado por inteligência artificial no GP do Canadá, prometendo um design inovador - algo corriqueiro ao longo das décadas

Ayrton Senna, 1st position, Gerhard Berger, 2nd position, and Alain Prost, 3rd position, on the podium. Senna raises his trophy.

O GP do Canadá de 2024 fará história ao se tornar o primeiro evento de Fórmula 1 a premiar os vencedores com troféus projetados por inteligência artificial. Embora tenha sido obrigada a seguir algumas especificações, a tecnologia teve liberdade para criá-lo, assim como tem os designers - fator que já resultou em alguns dos modelos mais 'exóticos' da história.

Leia também:

As regras para criar as taças envolvem vários objetivos como, por exemplo, mostrar o logotipo da F1, o nome oficial da competição e a posição final, bem como estipulações relativas à altura e peso. No entanto, nem sempre foram aplicadas.

No passado, alguns GPs foram criativos até demais com os troféus, alguns inspirados por patrocinadores, fazendo referência a filmes e até usando "tecnologia do beijo". Lembra de alguns? O Motorsport.com reuniu 10 dos designs mais inusitados da história da categoria.

GP de San Marino - Troféu de ouro

GP de San Marino entregava famoso troféu de ouro; na foto, nas mãos de Nelson Piquet.

GP de San Marino entregava famoso troféu de ouro; na foto, nas mãos de Nelson Piquet.

Foto de: Motorsport Images

O GP de San Marino costumava conceder ao seu vencedor um dos troféus de aparência mais peculiar. Decorado em ouro, era posto em uma base que listava todos os vencedores do evento, enquanto o logotipo do Automobile Club Bologna – cidade próxima ao circuito de Ímola – estava colocado logo acima dele. A característica mais distintiva, porém, era a figura segurando uma lança no topo.

Este design foi usado até o fatídico GP de San Marino de 1994, quando um design de tigela preta e prateada se tornou o troféu do vencedor a partir de 1995. Um dos ganhadores do antigo troféu de ouro foi Nigel Mansell, que venceu em 1992 e o vendeu por £ 28.800 (cerca de R$ 194 mil em conversão direta) em um leilão de 2023.

GP do Brasil de 1989 - Nigel Mansell corta seu dedo no troféu

Nigel Mansell protagonizou cena inusitada ao cortar a mão no troféu do GP do Brasil de 1989.

Nigel Mansell protagonizou cena inusitada ao cortar a mão no troféu do GP do Brasil de 1989.

Foto de: Motorsport Images

Os troféus entregues no GP do Brasil da década de 1980 tinham um design bonito, apresentando uma base preta com seis pilares no topo, que serviam de estrutura para uma taça com asas douradas. No entanto, uma história por trás desse desenho o tornou marcante.

Quando Mansell estava pronto para erguer o troféu de vencedor em 1989, seu ano de estreia na Ferrari, ele cortou um dedo ao colocá-lo em uma das peças afiadas. Quem observou sua reação viu, na hora, que foi uma dor repentina. Mansell ainda tropeçou no degrau mais alto para caminhar até os oficiais na lateral do pódio, que então verificaram o corte.

GP do México de 1989 - Jarro de cobre

Ayrton Senna e o fatídico 'jarro de cobre', antigo troféu do GP do México.

Ayrton Senna e o fatídico 'jarro de cobre', antigo troféu do GP do México.

Foto de: Sutton Images

Alguns designs de troféus muito distintos vieram da temporada de 1989, e o GP do México daquele ano não foi diferente. Ayrton Senna dominou desde a pole para vencer com 15s6 de vantagem e sua recompensa foi um jarro de cobre, que lembrava alguns dos antigos desenhos de escarradeira - um objeto do século XIX usado para descartar vários itens.

O objeto tinha 35,6 cm de altura e pesava aproximadamente 1,6 kg, enquanto em sua frente estava escrito “Grand Premio de Mexico 1er Lugar Piloto”, que significa “Grande Prêmio do México, 1º lugar” em espanhol.

Como Senna venceu pela McLaren, ele não ficou com o troféu original, isso porque a equipe britânica é historicamente conhecida por manter todos os troféus vencedores de seus pilotos. Assim, o campeão mundial encomendou uma réplica exata e é o único troféu do brasileiro pela equipe encontrado fora da coleção da mesma.

GP da Espanha - Troféu do Tio Pepe

Ayrton Senna, na época de Lotus, com o troféu Tio Pepe do GP da Espanha.

Ayrton Senna, na época de Lotus, com o troféu Tio Pepe do GP da Espanha.

Foto de: Rainer Schlegelmilch

Jerez sediou o GP da Espanha de 1986 a 1990, onde Senna e Alain Prost venceram duas vezes, com Mansell também conquistando uma vitória. O britânico poderia facilmente ter tido dois triunfos em Jerez, já que a edição de 1986 concebeu uma corrida incrível, com o britânico terminando a apenas 0s014 de Senna, um dos resultados mais apertados da história da F1.

O troféu de Jerez também foi impressionante, pois representava perfeitamente a associação da cidade com o xerez - um vinho fortificado feito de uvas brancas cultivadas nas proximidades. A taça tinha o formato de uma garrafa de xerez com a marca Tio Pepe e vinha com chapéu e violão espanhol em miniatura.

GP da Europa de 1993 - Troféu da Sega

Troféu da Sega, nas mãos de Senna, trazia o famoso ouriço Sonic, mascote da empresa.

Troféu da Sega, nas mãos de Senna, trazia o famoso ouriço Sonic, mascote da empresa.

Foto de: LAT Photographic

O troféu da Sega é, sem dúvida, um dos mais famosos da história da F1. Tudo fazia parte de uma enorme campanha de marketing da empresa japonesa de videogames, que já patrocinava a Williams, e o logotipo da marca era visível em praticamente todos os lugares de Donington Park, desde outdoors até o pódio do GP da Europa de 1993.

Uma campanha tão massiva foi acompanhada de um clássico, já que a corrida contou com a famosa volta inicial de Senna subindo do quinto para o primeiro lugar na pista molhada, antes de vencer o Grande Prêmio por 1m23s199 mesmo caindo brevemente para segundo no meio da prova.

A foto do brasileiro levantando o troféu com um Sonic the Hedgehog - o personagem mais famoso da empresa - em cima do logotipo da Sega, está gravada na mente de muitas pessoas. O chefe da McLaren, Ron Dennis, no entanto, não gostou do troféu, então a equipe o 'baniu' para um de seus depósitos antes de colocá-lo em exibição no Centro de Tecnologia em 2020 – embora não fosse realmente o troféu oficial do vencedor da corrida.

GP da Austrália - Troféu da Fosters

Troféu da Fosters trazia uma réplica de lata da bebida envolvida por peças de arte.

Troféu da Fosters trazia uma réplica de lata da bebida envolvida por peças de arte.

Foto de: LAT Photographic

Senna conquistou sua última vitória na F1 no GP da Austrália de 1993. Ele venceu no final da temporada e também foi o último piloto a receber o troféu inspirado na marca Fosters, já que a empresa foi a patrocinadora principal da corrida de 1986 a 1993.

É um troféu único, pois representa uma lata de Fosters com uma moldura dourada ao redor para adicionar um toque artístico. Também na taça, estavam os nomes de cada vencedor do GP da Austrália naquele período, bem como o logotipo da empresa no topo da moldura circular azul que foi colocada no meio do objeto.

GP da Grã-Bretanha de 2014 - Hamilton decepcionado com troféu de patrocinador

Hamilton não gostou do exótico troféu do GP da Grã-Bretanha de 2014, que substituiu, no pódio, o famoso troféu dourado do Royal Automobile Club.

Hamilton não gostou do exótico troféu do GP da Grã-Bretanha de 2014, que substituiu, no pódio, o famoso troféu dourado do Royal Automobile Club.

Foto de: Andy Hone / Motorsport Images

É tradição que o vencedor do GP da Grã-Bretanha seja presenteado com o troféu dourado do Royal Automobile Club, que estreou no início dos anos 1970. No entanto, em 2014, o evento quebrou essa tradição ao entregar um troféu de aparência peculiar que lembrava o logotipo do Santander – o banco que patrocinou a corrida.

O vencedor daquela prova, Lewis Hamilton, não ficou feliz e perguntou, no pódio, onde estava o troféu de ouro. Ele foi premiado na coletiva de imprensa pós-corrida, mas ainda expressou novas reclamações no ano seguinte, dizendo que muitos dos troféus da F1 não têm significado histórico por trás, como era antes.

GP da França - Troféu do King Kong

Troféu do King Kong trouxe um toque de (muita) excentricidade ao GP da França em Paul Ricard.

Troféu do King Kong trouxe um toque de (muita) excentricidade ao GP da França em Paul Ricard.

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

O GP da França foi sede de um dos troféus mais excêntricos e únicos da F1 de 2018 a 2022, quando o Circuito Paul Ricard sediou o evento. Os pilotos receberam um troféu que apresentava um King Kong de aparência 'agressiva', que em alguns anos era branco e em outros tinha as cores da bandeira francesa segurando um pneu Pirelli.

Foi projetado pelo escultor e artista francês Richard Orlinski e é uma cópia de sua estátua em tamanho real do King Kong colocada no circuito.

GPs dos Estados Unidos e do Japão de 2023 - Troféus 'ativados' pelo beijo

GPs do Japão e dos Estados Unidos trouxeram troféu 'ativado' por beijo em 2023.

GPs do Japão e dos Estados Unidos trouxeram troféu 'ativado' por beijo em 2023.

Foto de: Andy Hone / Motorsport Images

O GP do Japão de 2023 foi o primeiro a contar com um troféu 'ativado' pelo beijo, com o qual ele se iluminava com as cores da bandeira nacional do vencedor. Foi desenhado pela Pininfarina e feito como um desafio para encontrar diferentes formas de incorporar tecnologias mais inteligentes nos troféus.

Foi Max Verstappen quem venceu em Suzuka naquele ano, ou seja, a bandeira holandesa apareceu no troféu originalmente todo branco quando o campeão mundial o beijou. O tricampeão também venceu o GP dos Estados Unidos um mês depois, assim o troféu originalmente preto iluminou-se com a bandeira holandesa, com a mesma tecnologia.

GP do Canadá de 2024 - Troféu baseado em IA

O troféu projetado por inteligência artificial para o GP do Canadá de 2024 é resultado da parceria da F1 com a Amazon Web Services. A AWS pesquisou uma série de troféus antes de aplicar IA generativa para formar o design final – que foi então criado por um ourives do Reino Unido.

O resultado, ainda não revelado, promete um troféu de aparência futurista que apresenta uma base grande, enquanto mais acima possui laterais curvas e prateadas, todas com bordas pontiagudas. O meio conterá um objeto dourado em forma de ovo, suportado pelas pontas curvas nas laterais.

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Podcast Motorsport.com debate: Como demissão de Ocon impacta no mercado da F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Verstappen tira sarro de 'novo DRS': "Seria melhor com a banana do Mario Kart"
Próximo artigo F1 - Chuva, granizo e sol: Norris lidera TL1 caótico no Canadá

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil