Fórmula 1
04 set
Próximo evento em
21 dias
R
GP da Toscana
11 set
Próximo evento em
28 dias
R
GP de Singapura
17 set
Canceled
R
GP da Rússia
25 set
Próximo evento em
42 dias
R
GP do Japão
08 out
Canceled
R
GP dos Estados Unidos
23 out
Canceled
R
GP do México
30 out
Canceled
R
GP do Brasil
13 nov
Canceled
R
GP de Abu Dhabi
27 nov
Próximo evento em
105 dias

GUIA: Saiba tudo sobre como será o 'novo normal' da F1 em 2020

compartilhar
comentários
GUIA: Saiba tudo sobre como será o 'novo normal' da F1 em 2020
Por:
26 de jun de 2020 11:20

Maior categoria do automobilismo mundial terá um cenário que jamais imaginou por conta da pandemia do novo coronavírus. Saiba o que vai mudar

A nova temporada da Fórmula 1 começa no GP da Áustria no dia 5 de julho, com a primeira metade da temporada atrapalhada pela pandemia de coronavírus.

Mas, embora a competitividade promete ser tão acirrada, assim que as ações nas pistas começarem, a F1 enfrentará um 'novo normal', já que terá que administrar novos protocolos estabelecidos para garantir que os eventos possam ir adiante.

Será assim que o mundo vai mudar para fãs, pilotos e equipes à medida que a F1 recomeça.

Leia também:

Corridas com portões fechados

Ainda com o risco de a Covid-19 ser transmitida ao público em geral, nenhum fã será permitido pelo menos na primeira fase do campeonato.

A F1 está planejando eventos totalmente fechados, onde não haverá espectadores, convidados, patrocinadores e haverá cortes dramáticos no número de outros membros.

As equipes estarão operando com pessoal reduzido (no máximo 80), enquanto haverá apenas algumas poucas mídias permitidas no local para cobrir o evento.

Mesmo os membros da imprensa não terão acesso ao paddock nem nos boxes e serão realizadas entrevistas com total distanciamento social.

Também não espere motorhomes, com a F1 achando melhor que as equipes usem a infraestrutura e as instalações do circuito, pois elas proporcionam um ambiente mais controlado e minimizam as chances de um surto.

Além disso, todos na pista usarão máscaras.

Empty grandstands

Empty grandstands

Photo by: Glenn Dunbar / Motorsport Images

Comportamento

Todo o pessoal da F1 participante deverá seguir instruções rigorosas sobre comportamento antes e durante o evento. Toda pessoa que entrar na pista assinará um Código de Conduta oficial da FIA.

Para os membros das equipes que trabalham no paddock e no pitlane, isso significa que eles precisarão ter um teste negativo para Covid-19 antes de poder viajar. Eles também serão testados a cada cinco dias enquanto viajam com a F1.

Além disso, a F1 usará um aplicativo Track and Trace, projetado especificamente para os limites de um circuito, para permitir melhor aos organizadores lidar com um surto e saber com quem qualquer membro da equipe infectado esteve em contato próximo.

Os membros das equipes também não terão permissão para se misturar com outros adversários e terão que permanecer em 'bolhas sociais' para garantir que estejam em contato apenas com aqueles que são essenciais para o seu trabalho.

A FIA disse em um documento recente: "O número de interações entre grupos deve ser minimizado para diminuir a transmissão de vírus entre os grupos.”

"Onde as interações entre grupos não podem ser evitadas, sem comprometer indevidamente a segurança, a governança esportiva ou a capacidade de um competidor de competir em um evento, o distanciamento social deve ser respeitado ou equipamentos de proteção individual (EPI) adicionais devem ser usados ​​para diminuir a transmissão do vírus."

Alex Albon, Red Bull Racing talks with Red Bull Racing Team Manager Jonathan Wheatley

Alex Albon, Red Bull Racing talks with Red Bull Racing Team Manager Jonathan Wheatley

Photo by: Red Bull Content Pool

Mais horas de trabalho

Graças aos requisitos de distanciamento social e à necessidade de os membros das equipes usarem máscaras e outros EPIs, alguns trabalhos de garagem levarão mais tempo que o normal.

O diretor técnico da Racing Point, Andy Green, disse recentemente que espera que as trocas de motores agora levassem o dobro do tempo.

Diante disso, as equipes terão uma margem extra de horas de trabalho, com o toque de recolher da F1 relaxado.

Agora, os membros das equipes podem trabalhar uma hora a ais nas noites de quinta e sexta-feira, e o toque de recolher agora dura oito horas, e não nove.

Charles Leclerc, Ferrari

Charles Leclerc, Ferrari

Photo by: Ferrari

Sem escolhas de pneu

Com a F1 precisando da maior flexibilidade possível para colocar um calendário em prática, e as equipes e fornecedores enfrentando alguns desafios únicos por causa disso, as regras dos pneus da F1 também mudaram.

Considerando que antes das equipes poderem escolher quantos tipos de pneus eles queriam para um fim de semana, agora existe uma definição padrão. Cada piloto receberá dois conjuntos de pneus duros, três médios e oito macios.

Anteriormente, o fornecedor de pneus também tinha que nomear suas opções de compostos 15 semanas antes das corridas fora da Europa e nove semanas antes nos eventos europeus.

Esses requisitos foram excluídos e as regras agora dizem que as alocações devem ser divulgadas "pelo menos duas semanas antes de cada evento".

A utilização obrigatória de pneus experimentais foi levemente modificada e agora ocorrerá nos primeiros 30 minutos do 2º treino livre, e não nos últimos 30 minutos.

Daniil Kvyat, AlphaTauri AT01

Daniil Kvyat, AlphaTauri AT01

Photo by: AlphaTauri

Briefing via Zoom

Os comissários operarão em salas em que mesas e cadeiras foram separadas para garantir o distanciamento social.

Também foi acordado que, se algum piloto for convocado para ver os comissários para discutir algum assunto, os equipamentos de segurança serão usados o tempo todo.

Os briefings oficiais podem ocorrer ao ar livre, se não for possível encontrar uma sala adequadamente grande para acomodar todos os que são obrigados a comparecer, ou eles podem ser realizados por meio de videoconferência como o Zoom.

A FIA também permitiu que comissários possam trabalhar remotamente caso tenham problemas de viagem de última hora..

F1 zoom conference call

F1 zoom conference call

Photo by: Luke Smith

Sem desfile dos pilotos

A falta de fãs, aliada ao fato de os pilotos precisarem manter o distanciamento social, significa que o desfile de domingo de manhã também não ocorrerá por enquanto.

Aglomerar 20 pilotos na traseira de um caminhão para que eles se misturem e sejam entrevistados simplesmente não é viável em meio à pandemia.

Em vez disso, é provável que os pilotos sejam entrevistados um a um na frente de seus boxes naquele horário normal de domingo de manhã, para que os fãs ainda possam ter um pouco de emoção antes da corrida.

Kimi Raikkonen, Alfa Romeo Racing, Antonio Giovinazzi, Alfa Romeo Racing, Sebastian Vettel, Ferrari, and Charles Leclerc, Ferrari, in the drivers parade

Kimi Raikkonen, Alfa Romeo Racing, Antonio Giovinazzi, Alfa Romeo Racing, Sebastian Vettel, Ferrari, and Charles Leclerc, Ferrari, in the drivers parade

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

Novo procedimento de grid

Uma das situações mais difíceis em um fim de semana de F1 para gerenciar é a formação do grid para a corrida, pois é o único ponto em um evento em que cada equipe está próxima uma da outra.

Para tentar minimizar a chance de contato, os procedimentos foram aprimorados para permitir o distanciamento social, com uma quantidade mínima de pessoas envolvidas e por menos tempo.

Será permitido às equipes ter apenas 40 membros no grid, número que equivale a exatamente metade da contagem total de cabeças que agora podem participar das corridas.

Sem as habituais cerimônias, a saída dos boxes agora fecha 20 minutos antes do início, em vez dos 30 habituais.

Os carros agora precisam ter seus pneus montados cinco minutos antes do início, em vez de três, e nesse sinal "o pessoal da equipe e os carrinhos de equipamentos devem começar a deixar o grid."

Uma nova regra afirma que "quando o sinal de três minutos for mostrado, não serão permitidos mais de 16 membros para cada competidor". Os demais membros terão que sair antes do sinal de 15 segundos, como de costume.

A nova regra de cinco minutos para pneus também se aplica a possíveis novas largadas.

No entanto, se uma análise de risco determinar que ter todas as equipes no grid na preparação para a corrida arriscará muito contato entre pessoas, uma abordagem completamente diferente pode ser adotada.

A FIA diz que uma solução possível seria os carros irem direto de suas garagens para o início da corrida.

O documento diz: "Considera-se a eliminação do procedimento de grid da programação do evento e iniciar a volta de apresentação saindo dos boxes."

Carlos Sainz Jr., McLaren MCL34, arrives on the grid

Carlos Sainz Jr., McLaren MCL34, arrives on the grid

Photo by: Steven Tee / Motorsport Images

Sem pódio

As coisas também serão muito diferentes no final das corridas, com a F1 não podendo realizar uma cerimônia tradicional de pódio por causa dos requisitos de distanciamento social.

Em vez disso, existe um plano para ter algum tipo de entrega de troféus após a corrida quando os carros retornarem.

Ross Brawn, diretor esportivo da F1, disse recentemente: "Uma opção seria alinhar os carros na pista e os pilotos ficariam à frente deles.”

"Não podemos ter entrega de troféus, pois você não pode ter alguém próximo, mas já estamos elaborando um plano de como podemos apresentá-lo na TV.”

Veja como os novos gráficos da F1 vão agitar os GPs e colocar Senna e Piquet x Verstappen e Hamilton

PODCAST: As notas atribuídas aos pilotos no game F1 2020 são malucas?

 

Williams divulga nova pintura para temporada 2020 da F1 após fim de contrato com patrocinador master

Artigo anterior

Williams divulga nova pintura para temporada 2020 da F1 após fim de contrato com patrocinador master

Próximo artigo

Renault planeja pacote triplo de atualizações para o GP da Áustria

Renault planeja pacote triplo de atualizações para o GP da Áustria
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Jonathan Noble