Fórmula 1
25 mar
Próximo evento em
59 dias
06 mai
Próximo evento em
101 dias
20 mai
Próximo evento em
115 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
129 dias
10 jun
Próximo evento em
136 dias
24 jun
Próximo evento em
150 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
157 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
171 dias
29 jul
Próximo evento em
185 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
213 dias
02 set
Próximo evento em
220 dias
09 set
Próximo evento em
227 dias
23 set
Próximo evento em
241 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
248 dias
07 out
Próximo evento em
255 dias
21 out
Próximo evento em
269 dias
28 out
Próximo evento em
276 dias
05 nov
Próximo evento em
284 dias
R
GP da Austrália
18 nov
Próximo evento em
297 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
312 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
321 dias

Hamilton relembra aprendizado com Lauda e diz: “Sempre amarei Niki”

compartilhar
comentários
Hamilton relembra aprendizado com Lauda e diz: “Sempre amarei Niki”
Por:
, Editor

Hoje hexacampeão da F1, inglês recordou primeiras reuniões com Niki Lauda, que o levaram à sua mudança para Mercedes

O tricampeão mundial de Fórmula 1, Niki Lauda, desempenhou um papel fundamental como presidente não-executivo da Mercedes na F1 para contratar Lewis Hamilton, mantendo conversas regulares com o piloto britânico até 2012.

Desde então, Hamilton conquistou cinco títulos para a Mercedes, além de ajudar a equipe a disputar seis campeonatos consecutivos de construtores e uma série de feitos sem precedentes na F1.

Marcando o primeiro aniversário de sua morte aos 70 anos, a Mercedes lançou um vídeo com muitos membros de sua equipe compartilhando suas melhores lembranças de Lauda.

Leia também:

Hamilton disse que era um "assunto difícil de falar" e que toda a equipe sentia falta de Lauda "muito" antes de recordar suas reuniões iniciais em 2012.

"Provavelmente, as melhores lembranças que tenho são das minhas primeiras conversas", disse Hamilton.

“Começamos a conversar em 2012 e me lembro de estar em casa durante o dia, recebendo uma ligação de Niki, tentando me convencer a vir para a equipe. Foi muito legal receber uma ligação de um ícone como Niki.”

“Tivemos conversas relativamente boas, mas obviamente era nas fases iniciais. Definitivamente, contar com o apoio de alguém como Niki exige muito respeito e mostra que existia respeito mútuo.”

"Eu pensei que talvez ele não me valorizasse necessariamente como piloto, mas ele valorizava. Então nos sentamos juntos em Singapura, ele veio à minha sala e tivemos uma boa conversa.”

“Acho que foi nessa época que Niki ficou assim: ‘Oh meu Deus, você é como eu em muitas maneiras. Na verdade, temos muito mais em comum do que eu previ’.”

Uma semana após a corrida em Singapura, Hamilton foi confirmado como piloto da Mercedes F1 a partir de 2013, abrindo caminho para se estabelecer como um dos maiores nomes de todos os tempos da F1.

Hamilton falou sobre a influência que Lauda teve em ajudá-lo a melhorar como piloto, sem deixar pedra sobre pedra em sua busca por melhorias.

“Ele estava sempre pensando em como poderíamos melhorar. O maior sinal de Niki para mostrar que você fez um bom trabalho, era tirando o boné - isso era como se dissesse: 'Muito bem!' '', disse Hamilton.

“Conversávamos frequentemente depois das corridas e ele perguntava coisas como:‘ Ei, Lewis, o que você precisa para ser melhor? Do que você precisa? Ele estava sempre perseguindo. Se eu fosse aprender alguma coisa com ele, seria isso.”

“Como piloto e dentro de uma equipe, você naturalmente tem que trabalhar juntos, mas precisa liderar. Você tem que liderar a equipe, tem que fazer as perguntas, tem que cavar fundo e empurrar todo mundo.”

“O Niki me ensinou como abordar isso em um ambiente de trabalho e gosto de pensar que sou capaz de aplicar isso todos os dias, na minha vida cotidiana de corrida.”

“Sou grato pela oportunidade e sempre amarei Niki. Eu sei que ele está conosco em todas as corridas em espírito.”

GALERIA: Relembre todos os carros de Niki Lauda na F1

1971, March 711

1971, March 711
1/31

Foto de: Divulgacao

Foi com esse carro que Lauda estreou na Fórmula 1 no GP de seu país em 1971

1971, March 711

1971, March 711
2/31

Foto de: Divulgacao

Lauda disputou apenas a corrida da Áustria em 1971

1972, March 721

1972, March 721
3/31

Foto de: LAT Images

Na temporada seguinte, Lauda (à frente) fez sua primeira temporada completa a bordo do March 721

1973, BRM P160

1973, BRM P160
4/31

Foto de: LAT Images

Em sua segunda temporada completa na Fórmula 1, Lauda correu pela BRM e impressionou a ponto de chamar a atenção de Enzo Ferrari

1974, Ferrari 312B3

1974, Ferrari 312B3
5/31

Foto de: Rainer W. Schlegelmilch

Tanto que, em 1974, o austríaco foi contratado pelo time de Maranello

1974, Ferrari 312B3

1974, Ferrari 312B3
6/31

Foto de: LAT Images

Em seu primeiro ano em uma equipe de ponta, Lauda teve o suiço Clay Regazzoni como companheiro

1974, Ferrari 312B3

1974, Ferrari 312B3
7/31

Foto de: LAT Images

Aquele ano marcou a primeira vitória do austríaco, no GP da Espanha

1974, Ferrari 312B3

1974, Ferrari 312B3
8/31

Foto de: LAT Images

Lauda terminou a temporada em quarto. O brasileiro Emerson Fittipaldi foi o campeão, conquistando, com a McLaren, seu segundo título

1975, Ferrari 312T

1975, Ferrari 312T
9/31

Foto de: LAT Images

Em 1975, porém, Lauda "destronaria" Fittipaldi. A bordo do novo carro da Ferrari, o austríaco brilhou

1975, Ferrari 312T

1975, Ferrari 312T
10/31

Foto de: Rainer W. Schlegelmilch

Com mais um ano de muita consistência e velocidade, Lauda voou para conquistar o primeiro de seus três títulos mundiais

1975, Ferrari 312T

1975, Ferrari 312T
11/31

Foto de: LAT Images

Lauda foi campeão com 64,5 pontos. Fittipaldi foi vice com 45

1976, Ferrari 312 T2

1976, Ferrari 312 T2
12/31

Foto de: Rainer W. Schlegelmilch

Depois de conquistar seu primeiro título, o austríaco chegou à temporada seguinte com vontade de defender sua posição

1976, Ferrari 312 T2

1976, Ferrari 312 T2
13/31

Foto de: LAT Images

O ano de 1976 começou bem, com grande confiabilidade do carro da Ferrari, melhor que a concorrente McLaren

1976, Ferrari 312 T2

1976, Ferrari 312 T2
14/31

Foto de: Rainer W. Schlegelmilch

Ao longo da temporada, porém, o carro da equipe britânica melhorou e James Hunt se colocou como rival de Lauda na busca pelo título

Niki Lauda, Ferrari, e James Hunt, McLaren

Niki Lauda, Ferrari, e James Hunt, McLaren
15/31

Foto de: Sutton Motorsport Images

Os dois construíram uma grande rivalidade, mas eram amigos. A relação de ambos é retratada no filme "Rush"

Niki Lauda, Ferrari, e James Hunt, McLaren

Niki Lauda, Ferrari, e James Hunt, McLaren
16/31

Foto de: Sutton Motorsport Images

No fim das contas, Hunt aproveitou a ausência de Lauda em algumas etapas por conta do acidente do austríaco em Nurburgring para somar pontos importantes e chegar à etapa final, em Fuji, com condições de vencer. Lauda acabou desistindo da corrida chuvosa em função das condições perigosas e Hunt chegou em terceiro para faturar seu primeiro e único título

1977, Ferrari 312T2

1977, Ferrari 312T2
17/31

Foto de: Rainer W. Schlegelmilch

Na temporada seguinte, Lauda veio com fome para retomar o título

Niki Lauda, Ferrari 312T2

Niki Lauda, Ferrari 312T2
18/31

Foto de: LAT Images

Dito e feito: o austríaco retomou a coroa em sua segunda, superando de vez as sequelas psicológicas do grave acidente do ano anterior

1978, Brabham BT45C

1978, Brabham BT45C
19/31

Foto de: Sutton Motorsport Images

Em 1978, Lauda foi para a Brabham

1978, Brabham BT46

1978, Brabham BT46
20/31

Foto de: Rainer W. Schlegelmilch

A equipe era comandada por Bernie Ecclestone

1978, Brabham BT46B Alfa Romeo

1978, Brabham BT46B Alfa Romeo
21/31

Foto de: LAT Images

O motivo da saída para a Ferrari foi a procura da equipe italiana pelo argentino Carlos Reutemann após o acidente de Lauda em 1976

1978, Brabham BT46B

1978, Brabham BT46B
22/31

Foto de: Sutton Motorsport Images

Um dos carros da Brabham em 78 chamava a atenção por sua traseira

1979, Brabahm BT48

1979, Brabahm BT48
23/31

Foto de: Sutton Motorsport Images

No ano seguinte, a equipe seguiu sem condições de levar Lauda à disputa pelo título

1979, Brabham BT48

1979, Brabham BT48
24/31

Foto de: Sutton Motorsport Images

Foi nessa época que o austríaco começou a intensificar seus empreendimentos em sua companhia aérea

1979, Brabham BT48 Alfa Romeo

1979, Brabham BT48 Alfa Romeo
25/31

Foto de: LAT Images

No fim daquela temporada, Lauda deixaria a F1 para tocar seus negócios

1982, McLaren MP4

1982, McLaren MP4
26/31

Foto de: Jean-Philippe Legrand

Após dois anos afastado da categoria, Lauda foi persuadido por Ron Dennis a retornar, desta vez pela McLaren. Lauda foi quinto em sua primeira temporada após o retorno à F1

1983, McLaren MP4B

1983, McLaren MP4B
27/31

Foto de: Sutton Motorsport Images

O terceiro título acabou não vindo no ano seguinte, em 1983, mas estava próximo

1984, McLaren MP4\2

1984, McLaren MP4\2
28/31

Foto de: LAT Images

Na temporada 1984, Lauda finalmente conquistou seu terceiro e último título mundial

1984, McLaren MP4/2

1984, McLaren MP4/2
29/31

Foto de: LAT Images

Em batalha com o novo companheiro Alain Prost, o veterano de 35 anos levou a melhor por apenas meio ponto: 72 a 71,5

1985, McLaren MP4/2B

1985, McLaren MP4/2B
30/31

Foto de: LAT Images

1985 começou com uma série de abandonos de Lauda, o que complicou a temporada do tricampeão - e a relação com Ron Dennis

Alain Prost e Niki Lauda, McLaren MP4/2B

Alain Prost e Niki Lauda, McLaren MP4/2B
31/31

Foto de: LAT Images

O austríaco ainda conquistou sua 25ª e última vitória na F1, no GP da Holanda, em Zandvoort. Prost (à frente) chegaria ao primeiro de seus quatro títulos naquele ano

 

Live de Reginaldo Leme: histórias com Fittipaldi, Piquet, Senna e George Harrison

PODCAST: Será o fim de Sebastian Vettel na F1?

 

Podcast #043 – Será o fim de Sebastian Vettel na Fórmula 1?

Artigo anterior

Podcast #043 – Será o fim de Sebastian Vettel na Fórmula 1?

Próximo artigo

Massa fala sobre possível volta de Alonso: "Não acredito que seria feliz correndo em uma equipe que não é competitiva"

Massa fala sobre possível volta de Alonso: "Não acredito que seria feliz correndo em uma equipe que não é competitiva"
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Luke Smith