Fórmula 1
29 ago
-
01 set
Evento encerrado
05 set
-
08 set
Evento encerrado
19 set
-
22 set
Evento encerrado
26 set
-
29 set
Evento encerrado
10 out
-
13 out
Evento encerrado
31 out
-
03 nov
Próximo evento em
11 dias
14 nov
-
17 nov
R
GP de Abu Dhabi
28 nov
-
01 dez
Próximo evento em
39 dias

Honda atualiza motor e pilotos de Red Bull e Toro Rosso são punidos

compartilhar
comentários
Honda atualiza motor e pilotos de Red Bull e Toro Rosso são punidos
Por:
26 de set de 2019 15:18

Montadora japonesa que equipa as escuderias austríaca e italiana introduzirá novo motor de combustão interna em Sochi

Em meio às preparações para o GP da Rússia de Fórmula 1, a Honda processou mais uma atualização nas unidades de potência de Red Bull e Toro Rosso. Assim, Max Verstappen, Alex Albon e Pierre Gasly terão punição de cinco posições no grid de largada em Sochi. Já o piloto da casa, Daniil Kvyat, trocará todos os elementos do motor e largará no fim do pelotão na prova deste domingo.

Leia também:

A principal mudança na unidade motriz ‘Spec4’ da montadora japonesa é no motor de combustão interna, que será atualizado para a etapa deste fim de semana da categoria máxima do automobilismo mundial.

Com a novidade, os pilotos de Red Bull e Toro Rosso terão unidades de potência com baixa quilometragem no GP do Japão, casa da Honda. A expectativa da marca, aliás, é que estes motores cheguem até o final da temporada 2019, em Abu Dhabi.

Quer assistir F2, F3 e Indy de graça? Se inscreva no DAZN e tenha acesso grátis por 30 dias a Fórmula 2, Fórmula 3, Indy e uma série de eventos esportivos. Cadastre-se agora clicando aqui.

A confiabilidade da Honda tem sido boa neste ano, mas seu agressivo programa de desenvolvimento, com uma atualização extra introduzida em relação às montadoras rivais, colocou-a em um cronograma diferente dos outros.

Por exemplo: Verstappen terá seu quinto motor de combustão no GP da Rússia, enquanto os pilotos da Mercedes e da Ferrari usaram apenas três variações do mesmo elemento da unidade de potência.

GALERIA: Curiosidades do GP da Rússia de Fórmula 1

Galeria
Lista

O GP da Rússia, dentro da F1 ‘moderna’, é disputado desde 2014, em Sochi, no parque olímpico construído para as Olimpíadas de Inverno de 2014.

O GP da Rússia, dentro da F1 ‘moderna’, é disputado desde 2014, em Sochi, no parque olímpico construído para as Olimpíadas de Inverno de 2014.
1/10

Foto de: XPB Images

O circuito é mais um daqueles construídos com a supervisão de Hermann Tilke, responsável pelo traçado de boa parte dos circuitos atuais da F1.

O circuito é mais um daqueles construídos com a supervisão de Hermann Tilke, responsável pelo traçado de boa parte dos circuitos atuais da F1.
2/10

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

A pista tem 18 curvas, sendo 12 para a direita e seis para a esquerda.

A pista tem 18 curvas, sendo 12 para a direita e seis para a esquerda.
3/10

Foto de: Simon Galloway / Motorsport Images

Lewis Hamilton é o maior vencedor do GP da Rússia, com três triunfos (2014, 2015 e 2018).

Lewis Hamilton é o maior vencedor do GP da Rússia, com três triunfos (2014, 2015 e 2018).
4/10

Foto de: Sam Bloxham / Motorsport Images

A última edição foi bastante polêmica, com a vitória de Hamilton após a Mercedes dar a ordem para que Valtteri Bottas, que liderava, cedesse a posição.

A última edição foi bastante polêmica, com a vitória de Hamilton após a Mercedes dar a ordem para que Valtteri Bottas, que liderava, cedesse a posição.
5/10

Foto de: Manuel Goria / Motorsport Images

A Mercedes está 100% na Rússia, com todas as vitórias desde 2014, além de duas edições pré-F1, em 1913 e 1914.

A Mercedes está 100% na Rússia, com todas as vitórias desde 2014, além de duas edições pré-F1, em 1913 e 1914.
6/10

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Nenhum brasileiro venceu o GP da Rússia. A melhor colocação foi de Felipe Massa, em 2015, no quarto lugar. Naquela mesma corrida, Felipe Nasr foi o sexto.

Nenhum brasileiro venceu o GP da Rússia. A melhor colocação foi de Felipe Massa, em 2015, no quarto lugar. Naquela mesma corrida, Felipe Nasr foi o sexto.
7/10

Foto de: XPB Images

O GP da Rússia de 2016 foi a primeira corrida da F1 disputada em um 1º de maio desde o GP de San Marino de 1994. Na ocasião, Felipe Nasr homenageou Senna em seu capacete.

O GP da Rússia de 2016 foi a primeira corrida da F1 disputada em um 1º de maio desde o GP de San Marino de 1994. Na ocasião, Felipe Nasr homenageou Senna em seu capacete.
8/10

Foto de: XPB Images

O piloto da casa, Daniil Kvyat, dá o nome à curva 3 do circuito.

O piloto da casa, Daniil Kvyat, dá o nome à curva 3 do circuito.
9/10

Foto de: XPB Images

Mas foi lá que em 2016 ele viveu seu pior pesadelo na equipe principal da Red Bull. Após se envolver em um acidente com Sebastian Vettel, Kvyat foi ‘rebaixado’, voltando a fazer parte da Toro Rosso, cedendo seu assento a Max Verstappen, que venceu logo na corrida seguinte, na Espanha.

Mas foi lá que em 2016 ele viveu seu pior pesadelo na equipe principal da Red Bull. Após se envolver em um acidente com Sebastian Vettel, Kvyat foi ‘rebaixado’, voltando a fazer parte da Toro Rosso, cedendo seu assento a Max Verstappen, que venceu logo na corrida seguinte, na Espanha.
10/10

Foto de: XPB Images

Próximo artigo
Verstappen: forma da Red Bull é "muito estranha" comparada à Ferrari

Artigo anterior

Verstappen: forma da Red Bull é "muito estranha" comparada à Ferrari

Próximo artigo

Leclerc: vou "calar a boca em vez de falar no rádio" na próxima vez

Leclerc: vou "calar a boca em vez de falar no rádio" na próxima vez
Carregar comentários