Jogo de estratégia de pneus não vai ser fácil, diz Senna

compartilhar
comentários
Jogo de estratégia de pneus não vai ser fácil, diz Senna

Brasileiro vê pista catalã como degradante para os pneus e ainda tem que analisar diferenças entre compostos

Senna ainda tem que estudar melhor estratégia

Fazer uma estratégia perfeita para gastos de pneus em relação ao seu rendimento de pista não é fácil. E para o brasileiro da Williams Bruno Senna, acertar essa equação na pista de Barcelona, neste fim de semana de GP da Espanha, é ainda mais complicado.

“Aqui é uma pista de alta degradação de pneu”, confirmou o brasileiro ao TotalRace. “Teremos de ver a diferença entre os pneu duro e o macio em termos de desempenho, mas veremos que o pneu duro vai durar mais que o dobro que o mole e você vai ter de estender ao máximo possível com o macio se sua performance estiver muito melhor. Não vai ser fácil a estratégia”, disse Senna.

Perguntamos à Senna o que ele achava das declarações de Schumacher, que admitiu sofrer com o desempenho da Mercedes com os atuais pneus Pirelli. Segundo o heptacampeão, os pneus só permitem andar com 70% do rendimento do carro.

“Não sei se no carro dele é isso. A gente anda perto do limite do carro, ainda que alguns aceitem mais isso do que outros. Agora, se o carro dele aceita andar a 60% e 70%, é uma maravilha. Não dá para errar assim”, finalizou Bruno Senna.

Quando indagado se era fundamental economizar pneu, Senna comentou que “depende da pista”. Para o piloto da Williams, em determinadas situações, consegue-se ganhar tempo, como no Bahrein, por exemplo.

“No Bahrein, no stint em si não se ganhava muito tempo porque a volta não tinha um efeito muito grande no pneu, mas o que você conseguia era mais voltas naquele jogo de pneu com melhor consistência. Às vezes conseguia ganhar 6 ou 7s com um jogo de pneus novos [no stint].”

“Mas em alguns carros o efeito é maior do que em outros. A gente, por exemplo, achou que valia a pena usar pneu novo na classificação para ficar entre os 10 primeiros porque na sexta-feira a gente achava que o pneu ia durar tranquilo. Mas, na corrida, vimos uma grande diferente no stint que o Pastor fez com os pneus novos e eu não”, revelou.
 

Ross Brawn não estará em Barcelona para o GP da Espanha

Artigo anterior

Ross Brawn não estará em Barcelona para o GP da Espanha

Próximo artigo

Foco no classificatório é a chave para o sucesso, diz Maldonado

Foco no classificatório é a chave para o sucesso, diz Maldonado
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da Espanha
Pilotos Bruno Senna