Fórmula 1
25 mar
Próximo evento em
23 dias
06 mai
Próximo evento em
65 dias
20 mai
Próximo evento em
79 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
93 dias
10 jun
Próximo evento em
100 dias
24 jun
Próximo evento em
114 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
121 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
135 dias
29 jul
Próximo evento em
149 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
177 dias
02 set
Próximo evento em
184 dias
09 set
Próximo evento em
191 dias
23 set
Próximo evento em
205 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
212 dias
07 out
Próximo evento em
219 dias
21 out
Próximo evento em
233 dias
28 out
Próximo evento em
240 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
276 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
285 dias

Kubica: Lowe não é o único responsável por crise na Williams

Polonês diz que organização como um todo cometeu erros que a levam a estar atualmente em situação ruim

compartilhar
comentários
Kubica: Lowe não é o único responsável por crise na Williams

Robert Kubica acredita que a queda da Williams para o fundo do grid não é uma "questão de um homem só", apesar de o diretor técnico, Paddy Lowe, estar deixando a equipe de Fórmula 1 no momento.

Falando ao Motorsport.com, Kubica disse que os problemas da Williams vão além de uma pessoa apenas.

Leia também:

Perguntado se tinha uma resposta sobre como a liderança de Lowe na Williams foi tão ruim, Kubica disse: "você pode ter uma resposta para si mesmo, mas no final eu não acho que é uma questão de um homem só. Infelizmente, normalmente a pessoa mais alta paga o preço”.

“Mas é a questão de grupos maiores e pessoas maiores. Eu acho que os problemas que você pode ver não são apenas um problema do mês passado, é algo que está crescendo ao longo do tempo.”

“Estamos em uma situação que não foi boa no ano passado, mas honestamente é ainda mais difícil do que no ano passado. Onde estávamos no ano passado, estávamos pensando que não poderia ser pior.”

Williams terminou em último no campeonato de construtores em 2018, marcando sete pontos.
Kubica e seu companheiro de equipe George Russell se classificaram como os mais lentos nas três primeiras corridas da temporada e terminaram bem atrás de seus rivais nas corridas.

"É um esporte complexo e requer muito trabalho em grupo", disse Kubica. "Nunca é um cara sozinho que pode errar ou fazer algo bom”.

“Se no ano passado, por exemplo, estivéssemos lutando por posições de destaque, provavelmente a sua pergunta seria: 'como o Paddy faz funcionar perfeitamente?'.

“Mas nunca é uma pessoa. É claro que uma pessoa pode influenciar, é por isso que acho que Patrick Head pode nos ajudar na situação atual, e definitivamente as pessoas podem fazer a diferença.”

"No fim das contas, muitas pessoas estão envolvidas para fazer o time ser bem-sucedido."
O co-fundador da Williams, Head, retornou à equipe em uma consultoria de curto prazo para tentar ajudá-lo durante o momento atual.

"O trabalho que ele pode fazer e as coisas boas que ele pode trazer para a equipe são mais do que trabalhar comigo", disse Kubica.

“Não nos conhecemos, mas tenho grande respeito pelo que ele fez no passado e pelo que ele conquistou em sua carreira. Ele tem sido um grande profissional para a Williams, um grande fator na história da Williams."

“Esses fatores só podem trazer coisas positivas para a equipe. Mas ainda assim não é um esporte individual.”

"Ele pode definitivamente ajudar o time com sua experiência e seu caráter, então é algo que eu acho que a equipe pode se beneficiar."

Pérez diz que esteve perto de assinar com Mercedes e Ferrari

Artigo anterior

Pérez diz que esteve perto de assinar com Mercedes e Ferrari

Próximo artigo

Domínio da Mercedes, ordens de equipe da Ferrari: O que está em jogo no GP do Azerbaijão da F1

Domínio da Mercedes, ordens de equipe da Ferrari: O que está em jogo no GP do Azerbaijão da F1
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Robert Kubica
Equipes Williams
Autor Scott Mitchell