"Não poderia ter sido pior", diz Kubica sobre seu retorno à F1 com a Williams

Polonês acredita que "infelizmente", estava no lugar errado e no momento errado

Robert Kubica, Williams Racing, and George Russell, Williams Racing

Robert Kubica foi um dos grandes talentos que surgiram na Fórmula 1 nos anos 2000, e muitos acreditavam que o polonês acabaria lutando por títulos na categoria por mérito próprio.

Mas o destino acabou dando um giro inesperado quando sofreu um forte acidente de Rally, ficando muito próximo de perder uma mão. Aos poucos, Kubica foi retornando ao esporte e, quase que como um milagre, voltou à F1 em 2019 com a Williams, mas sem conseguir repetir os êxitos anteriores, tanto pelas suas limitações quanto as do carro do time de Grove, deixando o grid novamente no final daquele ano.

Leia também:

"Sei que minha vida profissional ocupa 90% do meu tempo", disse Kubica ao Przeglad Sportowy após renovar seu acordo com o patrocinador Orlen, que esteve presente na F1 nos últimos anos como seu principal apoiador.

"Quando saio de bicicleta, penso nas corridas. Todo meu programa diário e calendário anual está criado segundo o que espero dos carros. De um lado, isso é positivo, por outro, estou perto de chegar aos 40 anos, e começam a surgir outros pensamentos como: qual é meu próximo passo na vida?".

Como se sabe, Kubica conseguiu fazer um ponto naquele ano com a Williams, mesmo com um carro pouco competitivo e com George Russell rendendo significativamente mais do que ele, especialmente nas classificações. O polonês tira uma aprendizagem disso.

"Com os anos me dei conta que não preciso correr a todo custo", disse o piloto, que agora está mais focado em desfrutar, independentemente da categoria que estiver ou do carro que tiver em mãos. "Quero encontrar o ambiente adequado para me sentir cômodo".

"Quanto ao meu retorno à F1, posso dizer que, do ponto de vista desportivo, não poderia ter sido pior quando assinei com a Williams. Sinceramente, tenho muito respeito pela equipe, porque há muita gente ali que sabe o que está fazendo. Mas eu estava no lugar errado no momento errado, infelizmente".

As últimas aparições de Kubica em um GP de F1 foram em 2021, quando era reserva da Alfa Romeo, tendo que substituir Kimi Raikkonen nos GPs da Holanda e da Itália quando o finlandês foi afastado pela Covid-19.

Motorsport Business #8 – THIAGO MARQUES: A INCRÍVEL jornada da Sprint e chegada AVASSALADORA da NASCAR

 

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Hamilton pratica paraquedismo em Dubai durante férias da F1; veja vídeo
Próximo artigo F1 - Marko deixa futuro na Red Bull em aberto: “nenhuma decisão foi tomada ainda”

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil