Fórmula 1
10 out
-
13 out
Evento encerrado
24 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
14 nov
-
17 nov
Evento encerrado
28 nov
-
01 dez
Evento encerrado

Kvyat dirigiu "como animal" para se recuperar de erro na Austrália

compartilhar
comentários
Kvyat dirigiu "como animal" para se recuperar de erro na Austrália
Por:
Co-autor: Erwin Jaeggi
18 de mar de 2019 15:39

Em tentativa de ultrapassagem em Lance Stroll, da Racing Point, russo errou na curva 3, mas se redimiu ao superar Pierre Gasly, da Red Bull

De volta à equipe Toro Rosso após um ano como piloto de desenvolvimento da Ferrari, Daniil Kvyat disse que dirigiu “como um animal" para se recuperar de um erro e marcar um ponto em seu retorno às pistas da Fórmula 1 no Grande Prêmio da Austrália. Em sua primeira corrida desde o GP dos Estados Unidos de 2017, o russo largou em 15º no grid e terminou em 10º.

Kvyat ganhou terreno com um primeiro stint longo. Depois, o erro: deu uma escapada da pista de Albert Park na curva 3 ao tentar ultrapassar Lance Stroll, da Racing Point. O russo, porém, foi bem na recuperação ao ultrapassar a Red Bull de Pierre Gasly, na volta em que o francês saía dos boxes.

"Foi um movimento tardio. Eu estava vindo muito rápido, com o DRS aberto, e atrasei a frenagem. A roda travou e foi muito frustrante. Pensei que a corrida estivesse perdida, mas eu continuei. Eu ainda tinha um pouco de diferença para quem vinha atrás. Era difícil ficar calmo, mas fui como um animal para as próximas voltas e estava atrás de Gasly depois de uns nove giros”, comentou Kvyat.

Leia também:


O russo já havia resistido a Gasly durante o primeiro stint. No segundo combate, passou o francês e o manteve atrás até a bandeirada final para ficar em 10º. "Foi um dos pontos mais difíceis que ganhei. Mantivemos um carro mais rápido atrás de nós uma corrida inteira", disse Kvyat.

Gasly parou 11 voltas depois do russo e se beneficiou do ar livre antes do pit, além do erro de Kvyat. Mas o francês voltou logo à frente do piloto da Toro Rosso e acabou ultrapassado na volta de saída do boxes.

"Quando ele saiu, eu pensei: 'ah, preciso tentar fazer um movimento'. Mas quando eu vi que ultrapassei, pensei que ele poderia tentar algo para cima de mim, porque ele estava com pneus macios", disse Kvyat, que estava com pneus médios para o final. "Mas eu só tive que fechar a porta em algumas voltas. Ele estava no meu ar sujo e pude sempre ter aqueles 5-10 metros de espaço para respirar a cada volta”.

"Era importante não cometer erros, porque ele tinha vantagem de ritmo. Mas consegui mantê-lo para trás. Isso é muito bom e nos dá uma boa confiança, já que podemos manter esse tipo de carro para trás. Desde a primeira volta ele estava atrás de mim, e na volta 58 ainda estava atrás. Então é muito bom".

Kvyat também afirmou que não tratou Gasly de forma diferente por causa do relacionamento entre Toro Rosso e Red Bull: "Eu obviamente deixei espaço para ele. Mas deixaria o espaço para qualquer pessoa lá, você não pode simplesmente fechar a porta”.

Próximo artigo
GP do Brasil de F1 inicia venda de ingressos para corrida de 2019

Artigo anterior

GP do Brasil de F1 inicia venda de ingressos para corrida de 2019

Próximo artigo

Mercedes hexa? Dobradinha na estreia não rendeu título apenas uma vez na F1 moderna

Mercedes hexa? Dobradinha na estreia não rendeu título apenas uma vez na F1 moderna
Carregar comentários