Fórmula 1
29 ago
-
01 set
Evento encerrado
05 set
-
08 set
Evento encerrado
19 set
-
22 set
Evento encerrado
26 set
-
29 set
Evento encerrado
10 out
-
13 out
Evento encerrado
24 out
-
27 out
Próximo evento em
19 Horas
:
14 Minutos
:
26 Segundos
31 out
-
03 nov
Próximo evento em
7 dias
14 nov
-
17 nov
R
GP de Abu Dhabi
28 nov
-
01 dez
Próximo evento em
35 dias

Lauda: é "absurdo" questionar Vettel após erros em 2018

compartilhar
comentários
Lauda: é "absurdo" questionar Vettel após erros em 2018
Por:
Co-autor: Franco Nugnes
20 de dez de 2018 13:36

Para tricampeão da F1, Sebastian Vettel “continuará sendo rival de Hamilton em 2019"

Após vários erros durante a temporada de 2018 da F1, Sebastian Vettel terminou  o campeonato mundial de pilotos como vice-campeão, atrás do britânico Lewis Hamilton, pelo segundo ano consecutivo.

Em entrevista ao jornal La Gazzetta dello Sport, o presidente não-executivo da Mercedes, Niki Lauda, comentou a temporada do alemão e disse ser um “absurdo” questionar Vettel após erros cometidos. O tricampeão mundial acredita ainda que o piloto deve se recuperar e ser ameaça à Hamilton em 2019.

"Ele teve momentos complicados, sabemos, mas seria absurdo questioná-lo. Ele vai se recuperar, um campeão não esquece como pilotar” declarou.

"Ele voltará forte como sempre e continuará sendo o rival de Hamilton em 2019".

Lauda revelou que recebeu uma carta manuscrita de Vettel enquanto estava no hospital se recuperando de um transplante de pulmão realizado em agosto deste ano.

"A carta escrita por Sebastian, de próprio punho, foi um grande prazer para mim, cheia de palavras bonitas e considerações afetuosas", disse Lauda.

"Eu não esperava isso, geralmente os pilotos não fazem essas coisas, eles apenas pilotam. Mas ele é uma boa pessoa.”

No final de outubro, Niki Lauda deixou o hospital austríaco AKH Vienna depois de ficar internado mais de dois meses após receber o transplante. No entanto, impossibilitado de acompanhar as provas pessoalmente, Lauda disse que assistiu às corridas no hospital.

"Não perdi um único GP, apesar de estar com terapias intravenosas", disse Lauda. "Foi como estar na beira da pista com os outros. Tenho que dizer que, mais uma vez, descobri o calor das pessoas com quem venho trabalhando há anos."

Após ser liberado, o tricampeão afirmou estar passando por seis horas de treinamento por dia e é acompanhado por dois treinadores em tempo integral. O austríaco afirmou que "nunca teve medo" enquanto estava no hospital porque estava nas mãos de especialistas.

"Eu sabia que seria difícil, muito difícil. Em tais condições eu só poderia fazer uma coisa: lutar”, declarou.

"Eu fiz isso a cada momento, eu ainda estou fazendo isso."

Lauda acrescentou: "Estar dentro de minhas paredes (em casa) é outra coisa. O ar aqui é mais limpo, o clima não é tão ruim quanto na Áustria.

"Em um mês, eles me disseram, eu deverei estar totalmente em forma e pronto para começar de novo. Vou seguir os GPs como antes. Por que não?"

Niki Lauda, Non-Executive Chairman, Mercedes AMG

Niki Lauda, Non-Executive Chairman, Mercedes AMG

Photo by: Andrew Hone / LAT Images

Próximo artigo
ESPECIAL: A renovação mental de Felipe Nasr após período na F1

Artigo anterior

ESPECIAL: A renovação mental de Felipe Nasr após período na F1

Próximo artigo

RANKING: Os Pilotos do Dia da F1 de 2018

RANKING: Os Pilotos do Dia da F1 de 2018
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Sebastian Vettel Compre Agora
Autor Scott Mitchell