Marko coloca futuro da Red Bull em dúvida na F1 sem congelamento de motores

Consultor esportivo da equipe diz que não está fazendo chantagem sobre congelamento de unidades de potência a partir de 2022

Marko coloca futuro da Red Bull em dúvida na F1 sem congelamento de motores

O consultor esportivo da Red Bull, Helmut Marko, disse que a posição da empresa sobre o congelamento de motor em 2022 não é um caso de "chantagem".

O austríaco confirmou que um acordo foi fechado para a Honda continuar a fornecer as duas equipes de F1 da empresa para além de 2022.

Leia também:

No entanto, o acordo só irá adiante se o congelamento do desenvolvimento da unidade de potência proposto for introduzido - e Marko enfatizou que se isso não acontecer, a empresa de bebidas energéticas "repensará drasticamente sua situação na F1".

A Honda anunciou no início de outubro que encerrará seu envolvimento oficial no esporte no final de 2021, a fim de direcionar seus recursos para novas tecnologias de carros de rua.

Com a Renault como a única alternativa óbvia, a administração da Red Bull buscou discussões sobre a manutenção e mudanças das unidades de potência da Honda em 2022.

Desde o início, a Red Bull deixou claro que, se adotasse a tecnologia da Honda, não seria capaz de seguir o programa de desenvolvimento durante a vida útil restante da fórmula atual da unidade de potência.

As novas regras devem entrar em vigor em 2026, embora possam ser adiadas por uma temporada.

Um congelamento do desenvolvimento a partir de 2022, que também permitiria que todos os fabricantes mudassem o foco para as novas regras ainda a serem finalizadas, esteve em discussão nos últimos quatro meses.

A Mercedes indicou seu apoio a tal movimento, mas Ferrari e Renault se opuseram, em meio a discussões sobre como todas as quatro unidades de potência poderiam ser alinhadas de forma justa sob um congelamento.

Marko disse que o acordo com a Honda aguarda agora o sinal verde.

"Tudo foi esclarecido entre nós", disse ele à publicação alemã Auto Motor und Sport. "O tempo é fixo. Todos estão nos pontos de partida. Mas não haverá um OK até que tenhamos uma prova escrita da FIA de que a parada de desenvolvimento no lado do motor está chegando."

"Estamos aguardando a decisão da FIA. Deve haver esclarecimentos sobre isso na próxima semana."

Marko insistiu que o congelamento da unidade de potência seria lógico, dado o foco geral do esporte em cortar gastos.

"Temos um limite de custo", disse ele. “Estamos discutindo uma restrição e redução do salário dos pilotos. Só com os motores tudo fica mais aberto.”

"Além do mais, a tendência é claramente de que as novas regulamentações de motor sejam antecipadas para 2025. Infelizmente, esse motor foi um grande gerador de custos. Investir ainda mais nele agora não faz sentido."

Ele acrescentou: "Para a F1, é uma decisão de bom senso muito clara. O congelamento do motor é a coisa mais importante.”

"A chamada rede de segurança de alinhamento certamente será mais difícil. Mas se o congelamento do desenvolvimento estiver lá, todo o projeto já será mais fácil para nós lidarmos."

Marko deixou claro que, se o acordo com a Honda não acontecer, os futuros da Red Bull Racing e da AlphaTauri podem ficar em dúvida.

"Isso significaria que a Red Bull teria que repensar drasticamente sua situação na F1. Isso não é uma chantagem.”

"Por puro bom senso e razões de custo, um congelamento do motor é a única maneira de avançar com essas unidades de potência infelizes."

Questionado se existe um Plano B, ele disse: "Não, não existe."

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

RED BULL dá passo importante para assumir controle de MOTORES da HONDA, mas ainda depende da FIA

PODCAST: Chico Serra esclarece rivalidade com Piquet, amizade com Senna e briga com Raul Boesel

 

compartilhar
comentários
Domenicali torce para que Ferrari supere má fase: "Precisamos que seja competitiva"

Artigo anterior

Domenicali torce para que Ferrari supere má fase: "Precisamos que seja competitiva"

Próximo artigo

F1: Quem manda? Entenda nova estrutura de comando da Mercedes

F1: Quem manda? Entenda nova estrutura de comando da Mercedes
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Red Bull Racing
Autor Adam Cooper