Mercedes trabalhou sem parar na fábrica para entender carro

De acordo com Toto Wolff, time fez turnos contínuos desde o GP de Mônaco para compreender as dificuldades no W08

Mercedes trabalhou sem parar na fábrica para entender carro
Niki Lauda, Non-Executive Chairman, Mercedes AMG F1, Toto Wolff, Executive Director Mercedes AMG F1
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1, celebrates victory on the podium, Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 and Daniel Ricciardo, Red Bull Racing
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1, celebratesvictory by throwing his trophy in the air on the podium
Race winner Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1
Race winner Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1
Race winner Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08, takes the chequered flag at the finish to win the Canadian GP
Lewis Hamilton, Mercedes-Benz F1 W08 leads at the start of the race
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08, Max Verstappen, Red Bull Racing RB13
Valtteri Bottas, Mercedes-Benz F1 W08
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08, pit stop action
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08, Max Verstappen, Red Bull Racing RB13, Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W08, Sebastian Vettel, Ferrari SF70H, Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB13, Kimi Raikkonen, Ferrari SF70H, Sergio Perez, Sahara Force India F1 VJM10 and Esteban Ocon, Sahara Force India F1 VJM10 at a restart

A Mercedes manteve sua fábrica trabalhando em tempo integral, por 24 horas por dia, sete dias por semana, no período seguinte ao GP de Mônaco, quando a equipe enfrentou dificuldades com o acerto do carro. Isso ajudou os campeões mundiais a dar a volta por cima com a vitória no Canadá.

Nos problemas sofridos há duas semanas, Lewis Hamilton foi eliminado no Q2, enquanto que Valtteri Bottas não conseguiu subir ao pódio. Isso fez com que a Mercedes convocasse uma situação de emergência para seus funcionários em Brackley.

E, para verificar a fundo o que aconteceu, a equipe se manteve funcionando em tempo integral por dez dias, o que também incluiu o simulador, o que ajudou a entender o que é necessário para ajudar na performance do complicado W08.

E, com Hamilton garantindo a pole position e uma vitória importante no Canadá, o chefe da equipe, Toto Wolff, explicou o tamanho do esforço que foi necessário para que a Mercedes melhorasse sua situação.

“Depois de Mônaco, nós rapidamente entendemos por que o domingo foi como foi – realmente ruim. Mas precisamos voltar e entender o que havia acontecido nos dias anteriores.”

“Então, um grupo de engenheiros se reuniu para avaliar o que aconteceu. E, a qualquer horário do dia ou da noite, quando estávamos na fábrica, havia luzes acesas e pessoas trabalhando no simulador.”

“Ele funcionou o tempo inteiro, por dez dias seguidos, e ninguém tirou um dia de folga. Não há soluções mágicas neste esporte: trata-se de analisar os dados e tirar conclusões.”

“Então, analisamos todas as áreas: equilíbrio aerodinâmico, acerto, os pneus e a forma com que os pilotos guiam o carro.”

O Motorsport.com compreende que o foco do trabalho no simulador foi refazer o trabalho de Mônaco e entender o que deveria ter sido feito naquele momento.

A atitude de refazer os fins de semana de corridas anteriores não é comum, mas a Mercedes acreditava que, ao entender o que se passou de errado em Mônaco, isso traria benefícios para o restante da campanha.

O trabalho acabou por trazer informações que ajudaram a equipe a rever sua abordagem para o fim de semana em Montreal – não em termos de peças do carro, mas mais em relação a acerto.

Apesar do bom progresso, o que proporcionou a primeira dobradinha do ano, Wolff se manteve cauteloso quanto aos problemas do time.

Questionado se o GP do Canadá era o ponto de virada para a Mercedes, ele disse: “Eu nunca senti isso. Mônaco foi ruim, mas não caímos em depressão. Montreal pareceu bom, mas não diria que, agora, os problemas estão resolvidos.”

“Certamente entendemos o carro melhor, mas agora temos de seguir em frente para Baku.”

compartilhar
comentários
Glória de Hamilton, azar de Massa: imagens do dia no Canadá
Artigo anterior

Glória de Hamilton, azar de Massa: imagens do dia no Canadá

Próximo artigo

McLaren: descontente, frustrada e triste com forma da Honda

McLaren: descontente, frustrada e triste com forma da Honda
Carregar comentários